Ação do GDF Presente e da administração regional contemplou trecho de cerca de 3 km, na área rural Cachoeira

O programa GDF Presente e Administração Regional da Fercal estão trabalhando para melhorar o tráfego na principal estrada da área rural Cachoeira. O trecho atingido tem extensão de cerca de 3 km e é utilizado para o escoamento da produção local, além de fazer parte do trajeto de ônibus escolares.

Prejudicada pelas fortes chuvas que caíram antes do Carnaval, a estrada é utilizada para o escoamento da produção local, além de fazer parte do trajeto de ônibus escolares | Foto: Divulgação GDF Presente

O serviço inclui o patrolamento da via, uma espécie de raspagem com nivelamento da pista de terra, e a criação de saídas d’água, que ajudam a evitar a concentração de água pluvial no meio da via. O trabalho começou no último dia 22 e segue até o começo de março.

“Estamos atentos à situação da estrada para garantir a segurança dos motoristas e dos estudantes, para evitar atrasos, atolamentos, quaisquer tipo de problemas”

Fernando Madeira, administrador regional da Fercal

O coordenador do Polo Norte do GDF Presente, Ronaldo Alves, afirma que a ação tem como objetivo reduzir os estragos causados pelas chuvas. Os fortes temporais causaram, ao longo de toda a estrada, erosões que prejudicam o tráfego dos veículos e impedem a passagem de pedestres.

“A estrada estava muito prejudicada por conta das chuvas que caíram antes do Carnaval. Fizemos um trabalho de manutenção, mas choveu novamente. Então, voltamos para cá, seguindo as ordens da Secretaria de Governo”, afirma Alves.

O coordenador explica que o patrolamento está sendo feito com restos de cimenteira, doados por um empresário da região, com apoio de duas máquinas motoniveladoras, cinco caminhões trucados e um caminhão-pipa. Ao todo, 13 pessoas participam da ação.

Segundo o administrador regional da Fercal, Fernando Madeira, cerca de 40 propriedades rurais estão localizadas próximas da estrada, pela qual  mais de dez alunos passam em ônibus escolares. “Estamos atentos à situação da estrada para garantir a segurança dos motoristas e dos estudantes, para evitar atrasos, atolamentos, quaisquer tipo de problemas”, comenta.

Fonte: Catarina Loiola, da Agência Brasília , Edição: Saulo Moreno