Piauiense Maria Sena lidera resistência cultural de 60 anos em Brasília com o Boi de Seu Teodoro

Em 1961, o maranhense Teodoro Freire e a piauiense Maria Sena desembarcaram em Brasília com o Bumba-Meu-Boi de Zabumba para comemorar o 1º aniversário da capital. Dois anos depois, o casal criou o Centro de Tradições Populares de Sobradinho e o Boi de Seu Teodoro, dando início a uma das mais expressivas histórias de resistência da cultura popular na capital. Após a morte de Seu Teodoro, em 2012, o Centro de Tradições e o grupo foram conduzidos pela mestra Maria Sena e seus filhos.

Em janeiro deste ano, foi inaugurado o Museu do Boi de Seu Teodoro, no Centro de Tradições Populares, em parceria com o Instituto cultural Rosa dos Ventos. O espaço reúne figuras do boi, tanto o de sotaque de zabumba quanto o Maranhense, indumentárias usadas por Seu Teodoro e pelo grupo, além de elementos usados mais recentemente pela tradição no DF. O museu é destinado a todas as idades e é uma forma de transferir para a comunidade a história e a cultura do Boi de Seu Teodoro.

Em março, a Associação da Cultura Candanga começou ações para apresentar as evoluções de música, dança e teatro do Boi em escolas públicas do DF, que continuarão em abril. As comemorações do sexagenário do Boi de Seu Teodoro culminarão em 23 de junho, no Centro de Tradições Populares, com festança de forró, quadrilha, tambor de crioula e apresentação do boi.

A tradição também estará presente em duas feiras de artesanato na Torre de TV, em abril e em julho, e em apresentações de tambores em julho, no Parque Ana Lídia. Para conferir a programação completa, basta acessar a página do grupo no Instagram.

Apesar de a trajetória do Boi de SeuTeodoro ter rendido o título de Patrimônio Imaterial do Distrito Federal, Guará Freire, um dos filhos de Seu Teodoro, sonha em ver as próximas gerações da família dando continuidade ao legado do pai e da tradição. Ele acredita que é importante ter um patrimônio cultural vivo, brincando, dançando, cantando e divulgando as raízes da tradição.

Fonte: Anne Silva/ 180graus.com