O evento de diplomação tem como objetivo a formalização e legitimação da vitória do chefe do Executivo local e de outros 36 deputados

O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) diplomou, na noite desta segunda-feira (19), os 36 candidatos eleitos nas eleições de 2022.

Entre eles deveria estar o governador reeleito Ibaneis Rocha (MDB), porém ele foi diagnosticado com covid-19 ontem (18). No lugar dele, o advogado eleitoral Bruno Rangel esteve presente e o representou.

Inicialmente, o principal discurso da cerimônia deveria ser feito por Ibaneis, mas como o mandatário precisou ser isolado, a vice-governadora eleita Celina Leão (PP) tomou a responsabilidade. “Governar, antes de qualquer coisa, é um ato de amor. E para governar bem, é preciso superar obstáculos, se dedicar, ser Leal, e principalmente querer servir. Essa é a nossa proposta para a gestão que começa no dia primeiro de janeiro”, disse.

O evento de diplomação tem como objetivo a formalização e legitimação da vitória do chefe do Executivo local e de outros 36 deputados distritais e federais eleitos no pleito deste ano. A solenidade ocorreu às 19h, no auditório Master do Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Inicialmente, a expectativa era de que 1.200 acompanhariam a diplomação, mas, segundo a organização, cerca de duas mil pessoas estiveram presentes no local.

Durante a diplomação dos eleitos nesta última eleição, após cumprimento feito pelo presidente do TRE-DF, Roberval Belinati, a primeira-dama Michelle Bolsonaro (foto) recebeu tanto aplausos e gritos de apoio quanto vaias dos presentes. Ao lado da senadora eleita Damares Alves, Bolsonaro se levantou, acenou aos presentes e sentou-se novamente.

Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Entre os eleitos, discursaram os mais bem votados na capital federal, sendo os deputados distrital Fábio Felix (51,7 mil), a federal Bia Kicis (214 mil), a senadora Damares Alves (714 mil), e a vice-governadora Celina Leão (832 mil votos).

Em discurso, o deputado distrital mais votado no Distrito Federal Fábio Felix (PSOL) agradeceu os mais de 51 mil brasilienses que votaram nele e celebrou a democracia. “O deputado distrital com a maior votação registrada em todos os processos eleitorais é um LGBT assumido. Isso é histórico, é motivo de orgulho para mim e sei que para centenas de milhares de pessoas do DF. É a demonstração de que a democracia não morreu. É só com ampla democracia que conseguimos eleger cada vez mais mulheres, LGBTs, negros e indígenas, e teremos cada vez mais representantes parecidos com a cara da maioria dos trabalhadores e trabalhadoras”, disse.

Em contraponto a Felix, Kicis defendeu os próprios ideais demonstrados durante a campanha, assim como os apoiadores de cada um, que carregavam cartazes de protesto e brandavam palavras de ordem.

A diplomação consiste em cerimônia organizada pela Justiça Eleitoral com o objetivo de formalizar e legitimar a escolha do candidato eleito pela maioria do povo brasileiro nas urnas. A entrega dos diplomas é imprescindível para a posse, já que confirma que os candidatos escolhidos cumpriram todas as exigências previstas na legislação eleitoral e estão aptos para exercer o mandato.

Diplomação

Na ocasião, foram diplomados o governador Ibaneis Rocha, na pessoa do advogado Bruno Rangel, a vice-governadora Celina Leão, a senadora Damares Alves, o suplente de senador Manoel Coelho Arruda Júnior, os oito deputados federais pelo DF, Bia Kicis (PL), Erika Kokay (PT), Fraga (PL), Fred Linhares (Republicanos), Gilvan Maximo (Republicanos), Julio Cesar (Republicanos), Professor Reginaldo Veras (PV) e Rafael Prudente (MDB).

Também foram diplomados os deputados distritais: Chico Vigilante (PT), Daniel Donizete (PL), Dayse Amarilio (PSB), Doutora Jane (Agir), Eduardo Pedrosa (União), Fábio Felix (Psol), Gabriel Magno (PT), Hermeto (MDB), Iolando (MDB), Jaqueline Silva (Agir), João Cardoso Professor Auditor (Avante), Joaquim Roriz Neto (PL), Jorge Vianna (PSD), Martins Machado (Republicanos), Max Maciel (Psol), Pastor Daniel de Castro (Progressistas), Paula Belmonte (Cidadania), Pepa (Progressistas), Ricardo Vale (PT), Robério Negreiros (PSD), Rogério Morro da Cruz (PMB), Roosevelt Vilela (PL), Thiago Manzoni (PL), Wellington Luiz (MDB).

O desembargador e presidente do TRE-DF, Roberval Belinatti, parabenizou os eleitos e o trabalho daqueles que não tiveram o resultado esperado nas urnas eletrônicas. Ele ressaltou que o processo eleitoral é confiável e é um dos expoentes da democracia brasileira.

Foto: Renato Alves/ Agência Brasília

“Desejamos sucesso e muitas felicidades aos candidatos eleitos, à vontade do povo. Desejo que trabalhem a favor da vida, prosperidade da nação, saúde, educação, mais emprego para o povo, melhoria da economia e em favor da diminuição das desigualdades sociais, melhoria da qualidade de vida de todos”, afirmou o presidente do tribunal aos eleitos.

Fonte:Geovanna Bispo e Vítor Mendonça -redacao@grupojbr.com Jornal de Brasília