Para o vice-presidente da CLDF, Ricardo Vale (PT), o resultado é fruto de uma dobradinha que compreende o empenho dos servidores e o controle social 

Deputado Distrital Ricardo Vale (PT)

O índice de transparência dos atos da Câmara Legislativa do Distrito Federal é destaque no ranking nacional de um dos maiores organismos anticorrupção, a Transparência Internacional. A organização sem fins lucrativos divulgou a colocação das unidades da federação no Índice de Transparência e Governança Pública (ITGP).

Com 75 pontos, o Distrito Federal tem o nível qualificado como bom, quando o assunto é o Poder Legislativo. O índice é uma ferramenta que avalia a transparência pública dos Poderes e permite acompanhar a evolução do quesito e ajuda na busca por melhorias.

Para o vice-presidente da CLDF, o deputado distrital Ricardo Vale (PT), o resultado é fruto de uma dobradinha que compreende o empenho dos servidores em garantir canais de comunicação e escuta ativa, e o engajamento da população registrando reclamações, denunciando e sugerindo. “Passamos por tempos de muito ataque à atividade política. Uma verdadeira campanha difamatória que tinha como objetivo afastar o povo dos locais de decisão sobre o futuro do país, espaços que são políticos. A transparência vai no sentido inverso, é importante para aproximar o cidadão da atividade legislativa e seguiremos trabalhando para aprimorar os instrumentos de informação e inclusão popular”, disse.

De acordo com o parlamentar, o aumento do engajamento dos cidadãos é uma das metas da atual gestão da Casa. Para ele, os moradores da capital federal devem, cada vez mais, estar atentos à política e buscar fontes confiáveis de informação, além de acompanhar os trabalhos dos parlamentares, sugerir e criticar, principalmente, nos canais da CLDF, como site, redes sociais e ouvidoria. “É assim que se constrói uma política consistente de transparência: participando, opinando e cobrando ativamente”, garante, informando que a atual mesa diretora trabalha para aperfeiçoar o índice.

Comunicação Ricardo Vale (PT)