Os hospitais da rede privada e pública do Distrito Federal têm aumentado o número de leitos para a população. Com isso, a demanda por profissionais na área de saúde também registra alta. De acordo com o Sindicato Brasiliense de Hospitais, Casas de Saúde e Clínicas (SBH), quando reunida a demanda de todos os hospitais da capital do País, são mais de mil vagas abertas para técnicos em enfermagem e enfermeiros. Com a intenção de suprir essa carência com profissionais capacitados e formados em uma das melhores estruturas disponíveis, o Senac-DF oferece o curso de Técnico em Enfermagem. As inscrições estão abertas até a primeira quinzena de março, na unidade da 903 Sul ou pelo site.

O presidente do Sistema Fecomércio-DF (Sesc, Senac, Instituto Fecomércio e Federação do Comércio), José Aparecido da Costa Freire, informa que o Senac está trabalhando incansavelmente para trazer benefícios para o setor produtivo. Segundo ele, hoje, em Brasília, existe um grande número de hospitais, e a intenção é fornecer, cada vez mais, profissionais capacitados para esse mercado que só cresce. “Atualmente temos várias vagas abertas que não estão sendo preenchidas por falta de profissionais capacitados. As pessoas que procurarem o Senac terão uma oportunidade maior, já que estamos investindo muito nessa área e buscando parcerias”, informa José Aparecido.

A diretora regional do Senac-DF, Karine Câmara, diz que formar bons profissionais para a área de saúde do DF é fundamental. Ela destaca que valorizar esse segmento, por meio da educação, transforma vidas e deixa legados para todos. “É uma área que precisa ser valorizada. Com isso, a valorização da formação também é importante e o Senac está buscando esse momento de transformação, de como se comportar e se colocar em uma área tão crescente e tão importante para a retomada da economia”, salienta.

A responsável pelo curso de técnico em enfermagem do Senac-DF, Carolina Castro, explica os diferenciais da instituição. “Nosso curso conta com diversos equipamentos de ponta, como um boneco de simulação eletrônico-realística, onde conseguimos simular casos clínicos, patologias e monitorização”, explica. “Temos também todos os simuladores: de parto, de procedimentos, de injeção intravenosa e intramuscular; equipamentos difíceis de encontrar em outras escolas do DF”, ressalta Carolina. O Senac possui também convênio com a Secretaria de Saúde, com o IGES-DF e com o Grupo Santa, para a oferta de estágios.

A superintendente do Sindicato Brasiliense de Hospitais, Casas de Saúde e Clínicas (SBH), Danielle Feitosa, diz que apesar da forte demanda por profissionais, a maioria dos alunos que se formam chegam sem qualificação no mercado de trabalho. “Hoje, os hospitais recebem esses alunos que se formam, mas, infelizmente, eles não conseguem passar nos processos seletivos. O Senac tem formado excelentes profissionais, por conta de sua estrutura”, ressalta.  “Se a capacitação não for realizada da forma correta, o profissional não consegue fazer a manipulação adequada de medicamentos, não consegue pegar uma veia ou verificar pressão. Hoje, esse problema não é só do DF, acredito que seja nacional. Não adianta fazer qualquer curso em qualquer lugar. Se não chegar preparado, não adianta. Ter o diploma não vai te levar ao mercado”, diz Danielle.

O diretor executivo do Instituto Santa Marta, Clovis Queiroz, informa que, nos últimos 2 anos, a saúde ficou em primeiro lugar no segmento que mais gerou postos de trabalho no Distrito Federal. “Desde 2016, o saldo de postos de trabalho gerados ficou em 47 mil, de acordo com dados do Caged. Apesar desse crescimento, ainda temos carência de mão de obra capacitada no setor. Hoje, os técnicos de enfermagem são uma peça fundamental, pois o hospital não funciona sem esse profissional. Diversas atividades feitas dentro do hospital são exercidas por esses profissionais”, destaca Clovis. Ele informa ainda ser este um aumento crescente, e não uma demanda momentânea. “No brasil a área de saúde tem crescido nos últimos 15 anos, todos eles com um saldo de geração de emprego positivo. Cada vez mais a nossa população envelhece, e cada vez mais, necessita-se de mão de obra na saúde”, conclui.

Reconhecimento Nacional

O Senac do Distrito Federal conquistou medalha de prata na ocupação Cuidados de Saúde e Apoio Social da 3ª edição das Competições Senac de Educação Profissional, o maior torneio de educação profissional do país no segmento do comércio de bens, serviços e turismo. A medalhista foi a estudante Loren Cardoso do Nascimento, de 20 anos, do curso Técnico em Enfermagem.

Segundo ela, foi um privilégio ter escolhido o Senac-DF. “Quando estamos dentro desse processo de aprendizagem a gente vê um pouco porque se fala tanto do Senac. Quando começamos o curso recebemos apoio de todos os lados: diretor, coordenadores, dos professores e vemos uma equipe bem capacitada e disponível”, ressalta Loren. “Sobre os professores, em específico, sempre notei a vontade deles de ensinar da melhor forma. O suporte, tanto quanto teórico e prática é muito bom. O Senac também me deu a oportunidade de mudar minha vida, me dando uma base de estudo e uma chance de ganhar uma medalha em uma competição nacional”, completa.

Serviço

O investimento total do curso de Técnico de Enfermagem do Senac-DF é de R$ 13.881,79, podendo ser dividido em 26 vezes de R$ 533,92 no Boleto Bancário, ou em 12x no cartão de crédito. Para participar, é necessário ter no mínimo 17 anos e estar cursando, no mínimo, o 2° ano do Ensino Médio. Os interessados devem se inscrever no link: https://www.df.senac.br/cursos/1765-tecnico-em-enfermagem

Fotos: Raphael Carmona/Senac-DF