O deputado distrital Cláudio Abrantes (PDT) foi eleito presidente da CPI do Feminicídio nesta quinta-feira (12/12). A vaga estava aberta desde a saída de Telma Rufino (Pros) da Casa com o retorno de Fernando Fernandes (Pros), de quem Telma era suplente.

“Vamos seguir conduzindo os trabalhos com toda a dedicação e celeridade necessárias, a fim de entender melhor esse mal, que é o feminicídio, e desenvolvermos as políticas públicas mais efetivas nessa luta”, afirmou Abrantes.

Na reunião de hoje, ficou definido que Fábio Félix (PSOL) continua como relator e Arlete Sampaio (PT) assume a vice-presidência. Participam ainda os deputados Eduardo Pedrosa (PTC) e Júlia Lucy (Novo).

Além da eleição de Abrantes, a CPI recebeu, nesta quinta, a secretaria da Mulher do DF, Ericka Filippelli. Com relação à falta de pessoal atuando diretamente em combate a esse tipo de violência, a secretaria afirmou que em 2020, próximo a março, um novo concurso deve ser realizado.

A comissão deve convocar outros responsáveis de órgãos para analisar a melhor a situação de proteção à mulher no DF. Durante o recesso parlamentar, entre janeiro e fevereiro, os deputados também planejam visitar delegacias e outros órgãos.

Por :Agatha Gonzaga – CB Poder Notícias/ Blog Ana Maria Campos – Foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A PRESS.