Milhares de turistas movimentam Brasília durante Capital Moto Week Paulo Cavera

Grandes festivais de música, como o Capital Moto Week, o maior de rock e motos da América Latina, são importantes engrenagens para fazer a economia girar em alta velocidade. Há todo um ecossistema que pega carona nos impactos positivos proporcionados pelos sons de motos e guitarras. O setor do turismo é um deles: estima-se que a edição comemorativa de 20 anos do CMW movimentará mais de R$ 60 milhões na economia de Brasília (DF), onde acontece o festival. 400 empresas estão envolvidas no CMW, que gera 12 mil empregos diretos e indiretos. 

“O Capital Moto Week protagoniza a história de Brasília há 20 anos. Esperamos continuar crescendo e contribuindo para que a cidade se torne, cada vez mais, um hub de entretenimento, como vem despontando no cenário nacional nos últimos anos”, celebra o organizador do festival, Pedro Franco. De 20 a 29 de julho, o Parque de Exposições da Granja do Torto receberá a Cidade da Moto, onde são esperadas 800 mil pessoas, 350 mil motos e 1,8 mil motoclubes e motogrupos. 

“O setor produtivo e todo o segmento turístico ganham com a realização do Capital Moto Week, que tem o apoio do Governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria de Turismo. Este festival atrai para Brasília pessoas de todos os lugares do mundo. São 10 dias de diversão, festa, mas também de muita movimentação na economia de todo o DF”, destaca o Secretário de Estado de Turismo do DF, Cristiano Araújo. 

Como um festival voltado para motociclistas e entusiastas do rock, o CMW atrai visitantes de todo o Brasil, que pegam a estrada e até acampam nas dependências do festival. Historicamente, 40% do público é composto por turistas brasileiros e até de países vizinhos. De acordo com o Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Brasília (Sindhobar), Brasília conta com 400 hotéis, que somam 20 mil leitos. Estima-se que, durante 10 dias do CMW, 98% dos leitos estejam ocupados. 

Cristiano Araújo convida os participantes do Capital Moto Week para conhecer a Rota Sobre Rodas, elaborada pela SETUR/DF, que passa por pontos turísticos que contam a história da capital. O guia para esse passeio está disponível neste link. “Essa é uma excelente oportunidade para dar um ‘rolê’ por Brasília. A cidade, mais uma vez, está pronta para receber o Capital Moto Week”, conclui o secretário.

“A edição de 2023 do Capital Moto Week será histórica e esperamos quebrar todos os recordes dos anos anteriores, tanto em termos de estrutura e shows, quanto, principalmente, de público no nosso complexo”, afirma Pedro Franco. Ele destaca a relevância do CMW, que, ao longo dos 20 anos de festival, já recebeu mais de 5 milhões de pessoas, de mais de 10 países dos cinco continentes. Em termos de estrutura, o Capital Moto Week não perde em nada para festivais internacionais. O complexo ocupará uma área de 298 mil m², abrigando mais de 100 shows, com destaque para Pato Fu, Pitty, Nando Reis, Jota Quest, Angra e Marcelo Falcão. 

O Brasil se encontra em Brasília

O potencial turístico do festival vai além dos números. Histórias de pessoas apaixonadas pelas estradas, pelas motos e pelas bandas que vão tocar no Capital Moto Week demonstram essa força. No último dia (9) um grupo de motociclistas saiu de Rio Branco (AC) com destino ao CMW. A expedição Redrider tem 10 motos que já estão à caminho de Brasília. No total, eles vão rodar 4,5 mil quilômetros em 14 dias para curtir o festival e conhecer também a capital.

Do Rio de Janeiro, a youtuber carioca Íris Vasconcellos também cruzará as estradas numa viagem de mais de 16 horas e 1 mil quilômetros para chegar ao festival. “Vou acompanhar de perto um dos maiores encontros de motociclistas que existe. A minha intenção é descobrir novos caminhos, fazer amigos e sentir o momento, ser livre”, afirma Íris. Além da Granja do Torto, onde acontece o CMW, a carioca quer conhecer pontos turísticos de Brasília, como a Ponte JK e a Praça dos Três Poderes. 

Marcella Panzarini, que mora em Ponta Grossa (PR), é tão fã da banda brasiliense Dona Cislene, uma das atrações do festival, que vai encarar 1.200 km de estrada para curtir o show que marca a despedida oficial da banda dos palcos. “Vou fazer uma longa viagem para vê-los. Espero ouvir pelo menos quatro músicas de cada álbum”, brinca a paranaense. Ela já esteve na Capital, mas aguarda ansiosamente por mais uma visita na Cidade da Moto.

Sobre o Capital Moto Week 2023

A edição especial do maior Festival de moto e rock da América Latina trará mais de 100 shows nos 10 dias de programação, com público estimado de 800 mil pessoas e 350 mil motos. De 20 a 29 de julho, o Parque de Exposições Granja do Torto será palco do maior Capital Moto Week de todos os tempos, celebrando 20 anos de liberdade, com line-up que privilegia diferentes vertentes do rock nacional. O CMW é o único festival no Brasil certificado como Lixo Zero e ISO 20.121, e, todos os anos, zera as emissões de carbono. Também promove iniciativas visando a inclusão, diversidade e sustentabilidade da cadeia produtiva do entretenimento.

Ingressos CMW 2023 
Motociclistas sem garupa e pilotando não pagam ; Motos com garupa entram grátis de segunda a sexta-feira até as 18h e, aos sábados e domingos, até às 15h ; PCD tem acesso grátis com direito a acompanhante ; Pessoas 60 anos ou mais têm direito à meia-entrada ; Meias-entradas são concedidas somente aos beneficiários previstos pela legislação ; Crianças de até 12 anos não pagam desde que acompanhadas de seu responsável ; Menores de 16 anos somente acompanhados de um responsável legal ; Ingresso solidário é concedido para quem levar lixo eletrônico ou 1kg de alimento não perecível.

Serviço

Capital Moto Week ; Edição 20 Anos
Quando: 20 a 29/07/2023
Onde: Parque de Exposições da Granja do Torto | Brasília (DF)
Ingressos: Link

Texto e foto: colaboração da assessoria de imprensa de Capital Moto Week