CLDF aprecia projeto que torna obrigatório o uso de cabine de segurança blindada em táxis e veículos usados por motoristas de aplicativo

Projeto apresentado pelo distrital João Cardoso, prevê que cabines se baseiem em Tecnologia de Comunicação em Rede no DF

A CLDF recebeu nesta segunda semana de fevereiro o projeto de lei de iniciativa do distrital João Cardoso que torna obrigatório o uso de cabine de segurança blindada em táxis e veículos usados por motoristas de aplicativo. O objetivo da iniciativa é viabilizar a integridade física dos motoristas, uma vez que o número de ocorrências policiais envolvendo agressão ou lesão a integrantes da classe saltou consideravelmente de 2018 para 2019. Dados exclusivos obtidos pelo gabinete do distrital apontam que o número de sequestros-relâmpago, por exemplo, subiu de 38 em 2018 para 107 em 2019. E em 2020 já foram registrados 4 latrocínios sofridos por motoristas de aplicativo.

Ainda segundo o projeto, a aquisição e instalação das cabines se daria por meio de financiamento junto a instituições de crédito oficiais com prazos e condições similares aos do financiamento de veículos novos, podendo o financiamento ser individual ou por meio de cooperativas ou associações. Já o uso das cabines seria baseado em Tecnologia de Comunicação em Rede no DF a ser gerida pela Secretaria de Mobilidade e Transporte, a SEMOB.

“Iniciamos um estudo há mais de uma semana e o projeto surgiu dele. Sou filho de um rodoviário que se aposentou como taxista e lembro que na nossa adolescência eu e meus irmãos ficávamos aflitos quando meu pai rodava de noite e demorava a chegar em casa por medo dele ter sido assaltado ou sequestrado”, explicou o parlamentar em plenário no último dia 11, que na sequência firmou seu compromisso: “Hoje imagino o que as famílias desses motoristas vêm sofrendo e quero junto à CLDF buscar as melhores alternativas para que tenhamos mais proteção para a categoria”.

Deputado João Cardoso promove audiência pública para debater as condições de trabalho dos servidores da CLDF e convocação dos aprovados no último concurso

Seguindo seu compromisso de todos os anos promover ao menos um momento de atenção aos servidores da Câmara Legislativa do Distrito Federal, o deputado João Cardoso promoveu na última quarta-feira, 12, no Auditório da CLDF, audiência pública para debater sobre as condições de trabalho dos servidores da CLDF e sobre a convocação dos aprovados no último concurso tendo em vista o quadro de vacância de cargos na Casa. “Importante cuidarmos da Casa para que possamos atender ainda melhor os cidadãos, verdadeiros donos da CLDF”, defendeu o parlamentar.

Servidor federal de duas carreiras, o deputado que tem como uma de suas bandeiras a defesa dos servidores públicos do DF já realizou em 2019 audiência similar na qual foram gerados encaminhamentos relativos às necessidades e solicitações dos servidores da CLDF à presidência da Casa e que na audiência gostaria de discutir os desdobramentos e levantar novas demandas, caso existam.  

“Já passei antes pela angústia de ser aprovado em um concurso e aguardar ansiosamente pela nomeação, por isso digo aos aprovados aqui presentes que sei pelo que estão passando, e vou lutar para que todo o cadastro seja convocado o mais rápido possível e articular para que o máximo do cadastro reserva seja convocado, tendo em vista que sei da necessidade desta casa e do alto número de servidores que estão prestes a se aposentar”, defendeu o parlamentar.

Durante o evento foram ouvidos membros da comissão dos aprovados no último concurso da CLDF que solicitaram celeridade na convocação dos aprovados tendo em vista a vacância de cargos na casa. Participou do evento também o presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo e do Tribunal de Contas do Distrito Federal, Jeizon Allen que demonstrou a necessidade dos parlamentares em promover campanha de aposentadoria voluntária na Casa, entre outras demandas.

DE OLHO EM TODOS

Em novembro de 2019 o deputado também realizou sessão solene para homenagear os terceirizados que prestam serviço na CLDF. Dentre os cerca de 170 profissionais terceirizados na CLDF, estão: brigadistas, recepcionistas, vigilantes, copeiras, técnicos em manutenção predial, auxiliares de limpeza, técnicos de refrigeração, entre outros.

“Esses serviços são fundamentais para gerar um ambiente de trabalho saudável, seguro e estimulante. Portanto, a presente homenagem visa valorizar esses servidores que, assim como os demais servidores desta Casa de Leis, trabalham para ao bem comum”, afirmou João Cardoso. —

Fonte: Ana Helena Araújo/ Assessora de Comunicação -Fotos: Divulgação