Operação Suor Sagrado: PCDF desarticula organização criminosa que movimentou R$ 8 mi com promessas de falsos investimentos   

Na madrugada de hoje, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), por meio da 35ª DP (Sobradinho II), com apoio de outras delegacias, deflagrou a Operação Suor Sagrado. A ação resultou na prisão de um grupo de golpistas e apreensão de diversos bens relacionados a um esquema fraudulento que prometia às vítimas rendimentos elevados e outras oportunidades de investimento.  

A operação cumpriu quatro mandados de prisão e 14 mandados de busca e apreensão, nas regiões administrativas de Sobradinho, Ceilândia, Planaltina de Goiás e Rio Verde/GO—sede de uma empresa agropecuária que financiou o grupo inicialmente.

A investigação, que teve duração de seis meses, apurou que os investigados, em contexto de organização criminosa, obtiveram vantagem econômica ilícita em desfavor de diversas vítimas.

O grupo, que já fez 14 vítimas, movimentou mais de R$ 8 milhões em golpes, utilizando diversas modalidades fraudulentas, como:

  • Falsos investimentos: com promessas de rendimentos de 7%, ao mês, atraindo vítimas que buscavam oportunidades de investimento.
  • Financiamentos de veículos ardilosos:Financiamentos de veículos sem o conhecimento dos donos dos carros, causando um grande prejuízo financeiro.
  • Compra sem pagamento de produtos eletrônicos:Aquisição de centenas de produtos eletrônicos sem a efetivação do pagamento, causando danos às empresas e aos consumidores.
  • Compras simuladas em máquinas de cartão:Realização de compras simuladas em máquinas de cartão para obter valores das operadoras de cartão de crédito sem a contrapartida de pagamento, gerando prejuízos às operadoras e aos clientes.

De acordo com o delegado-chefe da 35ª DP, Ricardo Viana, o grupo é liderado por dois moradores de Sobradinho, um dos quais construiu uma grande casa no lote do sogro que fica na região. Acredita-se que dezenas de pessoas foram vítimas do golpe, mas ainda não registraram as ocorrências, pois estão negociand” seus créditos”, explica.

Dos quatro mandados expedidos pela Justiça do DF, três são membros da mesma família: pai (50 anos), filho (28 anos) e filha (26 anos). O quarto preso é outro morador da cidade (24 anos).

Operação Suor Sagrado demonstra o compromisso da PCDF no combate à criminalidade organizada e à proteção da população. “As ações realizadas desarticularam um grupo criminoso que causou grande prejuízo financeiro a diversas pessoas, além de recuperar milhões de reais em valores obtidos de forma ilícita”, finaliza Ricardo Viana.

Fonte: PCDF/ Assessoria de Comunicação/DGPC