Foto: Renan Lisboa (estagiário)/CLDF

A mostra intitulada “Toninho de Souza: um alquimista da cor” prossegue em cartaz no Espaço Cultural Athos Bulcão da Câmara Legislativa do DF até 24 de fevereiro

Melantucanarismo. A denominação, que, no mínimo, pode causar estranhamento ou provocar curiosidade, sintetiza a produção visual de Toninho de Souza. Baiano nascido em Riachão das Neves, após uma breve estada em Goiás, ele veio morar na Cidade Livre (atual Núcleo Bandeirante) ainda durante as obras da Nova Capital, onde desenvolveu uma linguagem artística própria, apresentada em várias ocasiões, em cidades brasileiras e no exterior.

Radicado em Sobradinho há 63 anos, Toninho de Souza incorporou aos seus trabalhos a vivência no cerrado brasileiro, elaborando uma obra de cores vivas que lhe rendeu diversos prêmios e reconhecimento ao destacar animais e frutos. Contudo, nem sempre essa visão é explícita: o artista, percorrendo o caminho trilhado por vários de seus mestres, passou da figuração à abstração, e a presença desses elementos, por vezes, é apenas sugerida.

Na mostra intitulada “Toninho de Souza: um alquimista da cor”, que prossegue em cartaz no Espaço Cultural Athos Bulcão da Câmara Legislativa do DF até o dia 24 de fevereiro, estão expostas telas de várias fases, em técnicas diversas, que formam uma espécie de panorama da obra do artista. Mas, os trabalhos bidimensionais são uma parte de sua produção que inclui, entre outros, esculturas e objetos escultóricos. Também é autor de murais e já deixou sua marca sobre muros, tapumes, guarda-chuvas, outdoors e até em paradas de ônibus.

Efêmeros ou feitos para durar – como as telas exibidas na CLDF –, salta aos olhos a profusão de tons que o artista utiliza em seus trabalhos. Característica, aliás, notada ao longo das várias etapas de sua trajetória. Em 1992, por exemplo, quando expunha na Embaixada da Colômbia, em Brasília, o embaixador Guillermo Alberto Gonzales pontuava, no catálogo da mostra, a “explosão de euforia e de cor”, bem como a exuberância e alegria, perceptíveis nos quadros de Toninho de Souza.
 

Exposição “Toninho de Souza: um alquimista da cor”


Espaço Cultural Athos Bulcão
Câmara Legislativa do Distrito Federal
Visitação: até 24 de fevereiro de 2023
Horário: 9h às 19h, de segunda a sexta-feira
Classificação indicativa: livre para todos os públicos
Entrada Franca

Fonte: Marco Túlio Alencar – Agência CLDF