Presidente Luiz Inácio Lula da Silva decretou intervenção no DF após invasões a sedes do governo em BrasíliaApoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro durante a invasão ao prédio do Congresso, neste domingo (8)Apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro durante a invasão ao prédio do Congresso, neste domingo (8)

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, convocou a presença de todos os policiais civis e militares do Distrito Federal, em reação aos atos de manifestantes que ocuparam a Esplanada dos Ministérios e invadiram e depredaram sedes do governo em Brasília neste domingo (8).

A decisão do governador foi tomada após o presidente Luiz Inácio Lula da Silva decretar intervenção federal no DF.

Lula anunciou, há pouco, em coletiva de imprensa em que comentou as invasões, a decretação de intervenção federal no Distrito Federal até 31 de janeiro.

De acordo com o decreto, o objetivo é “pôr termo ao grave comprometimento da ordem pública”. O decreto nomeia Ricardo Garcia Cappelli para o cargo de interventor. “O interventor fica subordinado ao Presidente da República e não está sujeito às normas distritais que conflitarem com as medidas necessárias à execução da intervenção”, diz o decreto.

Fonte: cnnbrasil.com.br/ Fotos: Lucas Neves/Enquadrar/Estadão Conteúdo (8/01/2023)