Vamos tirar a Fercal da UTI

 

(*) Júnior Nobre/JS

 

Com larga experiência no serviço público do Distrito Federal, 17 anos, o administrador de empresas Fernando Gustavo  aos 35 anos, especialista em direito público e jurídico, é o novo administrador da Fercal, que volta a ter status de região administrativa no governo Ibaneis, tendo à frente um jovem nascido e criado em Sobradinho, e portanto, bastante conhecedor das questões que afligem a região Norte do DF, e por isto o desafio foi aceito.Com uma linguagem bem moderna e comportamento dinâmico, pretende ter uma gestão participativa junto à comunidade da Fercal  ouvindo as lideranças locais.

 

Seu perfil técnico aliado à sua visão comunitária foi importante na escolha do seu nome. Dentre as principais carências atuais da administração regional, ele já elencou a falta de maquinário para execução de pequenas obras; não tem convênio com a Funap, que cede apenados para serviços braçais; falta de funcionários administrativos; iluminação pública e legalização fundiária.

 

Infraestrutura

 

“A Fercal não pode continuar a ser um apêndice de Sobradinho 2. Não temos suporte. Não é o ideal para uma RA. Estamos aqui para alavancar a região. Nos próximos dias 21,22 e 23 de janeiro estaremos com o SOS DF. Vamos tirar a Fercal da UTI. Melhorar toda sua infraestrutura como a implantação de calçadas e acessibilidade onde for possível e melhoria dos acessos às comunidades. Lutaremos pela melhoria na saúde. Encontramos postos fechados. Isto não pode mais acontecer. Mesmo não sendo minha função vou fazer gestões na secretaria de Saúde. Queremos mudar para que tenhamos o mesmo status de uma cidade. Acabar com a dependência”, afirmou Lima.

 

Compensação Ambiental

 

Por ser uma região propícia para a extração mineral, com o solo argiloso a Fercal possui 2 grandes fábricas de cimento e concreto-Ciplan e Votorantim, bem como uma pedreira-Contagem. Fernando acredita que poderá implantar fossas ecológicas em algumas comunidades, através de gestões junto às fábricas para que as compensações ambientais sejam ampliadas e voltadas em benefício para os moradores da Fercal.

 

Bastante entusiasmado com a nova função, o administrador mandou um recado aos moradores da Fercal: “Que eles vejam a administração regional como parceira. Aqui dentro do prédio vai funcionar a parte administrativa – a questão de projetos e manutenção da máquina. Vamos trabalhar dentro das comunidades, passando de 2 a 3 dias da semana em campo, vamos levantar todas as demandas e ouvir a população, tanto eu, como o chefe de gabinete e os gerentes. Vamos fazer ações imediatas corretivas e logo após preventivas. Acabando com o descaso que sempre existiu. É muito melhor para o Estado trabalhar na prevenção, sai mais barato ”, esclareceu.

 

Acrescentando a importância do papel da imprensa, notadamente o Jornal de Sobradinho que completa esse ano seus 30 anos de atividade ininterrupta na Região Norte. “Vamos trabalhar de forma harmônica com a imprensa que tem o papel de divulgar as ações da RA”, finalizou.

 

(*) Por Emícles Nogueira Nobre Júnior (Júnior Nobre/JS) DRT 12050/DF – Edição: Zuleika Lopes – Fotos Divulgação