domingo, julho 14, 2024
InícioArtigosConheça o Fúrias, time de Sobradinho estreante no Candangão Feminino

Conheça o Fúrias, time de Sobradinho estreante no Candangão Feminino

Prometendo brigar pela vaga no Brasileirão Série A3, equipe fez parceria com Aruc para disputar a competição local

No final de setembro começa a 24ª edição do Campeonato Candango Feminino. Entre as equipes tradicionais, dois times irão estrear na competição local. Um deles é o Fúrias, que fez uma parceria com a Aruc e irá disputar o Candangão. A mandatária da equipe de Sobradinho, que está desde 2019 no comando do projeto, promete fazer bonito no certame e brigar por uma vaga no Campeonato Brasileiro Série A3.

O projeto

O projeto do Fúrias surgiu em 2019 de forma despretensiosa. Após cinco atletas procurarem a clínica de fisioterapia de Shara Figueredo, a fisioterapeuta resolveu ajudar a equipe na parte financeira e com os treinos do plantel. Com o passar do tempo, o atual responsável pelo time não conseguiu continuar à frente da equipe, assim, Shara assumiu o projeto. Depois de um campeonato, a presidente pensou em encerrar e deixar o esquadrão de lado, porém, foi convencida a continuar após pedido das jogadoras.

Depois de garantir que ficaria à frente do projeto, Shara se juntou com algumas atletas para definir o nome do time (Fúrias Associação Esportiva) e posteriormente fizeram o escudo da equipe. Desde que Shara está à frente do projeto, já foram realizadas quatro seletivas. Ao todo o time conta com 42 atletas, com idades que variam entre 13 e 39 anos. Comandando todo o elenco estão dois técnicos: Paulo Titula e Rafael Cardoso, ambos da cidade de Sobradinho.

Para ajudar a preparar as meninas diariamente de forma mental, o Fúrias conta com a ajuda de três psicólogas que ajudam o elenco. Para participar do projeto, as atletas menores de idade precisam estar matriculadas na escola, com a presidente Shara sempre monitorando e vendo se as meninas andam bem também nos estudos.

A mandatária do Fúrias contou a reportagem que aprendeu muita coisa com as irmãs Nayeri e Nayara no Minas Brasília, trazendo a base, alguns ideais e profissionalismo do time verde e azul que disputa o Brasileirão. Shara buscou trazer a essência para a equipe de Sobradinho, ressaltando que, mesmo sendo um projeto, o projeto tem que ter postura de um time profissional e elenco profissional.

Disputa do Candangão Feminino

Em entrevista , a presidente Shara Figueredo contou sobre a parceria com a Aruc para a disputa do Candangão Feminino.”Eu já tinha expressado a vontade de participar do Candangão, mas não havia tempo para federar e para um projeto os custos são bem altos, né. Nisso, o Betinho (diretor de futebol da Aruc) ficou sabendo, me mandou mensagem e fez a proposta, perguntando se queríamos participar e que a Aruc poderia fazer a parceria para o Candangão”, disse a mandatária.

A presidente contou à reportagem que está muito feliz, motivada e realizada com a vaga no Candangão, e até brinca com um confronto diante do Minas Brasília. “Meu Deus, será que é verdade? No dia que Minas e Fúrias jogarem um contra o outro, como ficará meu coração?”, brincou a mandatária do time de Sobradinho, que também é fisioterapeuta na equipe verde e azul.

Shara Figueredo diz que o elenco está muito motivado para disputar o Candangão. Algumas atletas nunca disputaram um campeonato, e agora terão uma grande oportunidade em suas carreiras. Com a informação da equipe de Sobradinho no certame local, o Fúrias recebeu proposta de pessoas que querem ajudar durante o maior torneio do DF, além de atletas que se disponibilizaram para defender as cores do clube.

A vaga na A3 e elenco do Fúrias

A representante do Fúrias deixa claro para as atletas que elas estão brigando com Legião e Estrelinha pela vaga no Campeonato Brasileiro Série A3, tirando o peso e a obrigatoriedade de ficar na frente das equipes que disputam o Brasileirão (Cresspom, Real Brasília e Minas Brasília). Shara bate na tecla que a disputa é pela quarta posição, trabalhando firme e forte com o elenco para a tão sonhada vaga no terceiro escalão do futebol feminino nacional.

A base do elenco são jogadoras que já estão no projeto e treinam juntas há um tempo. O Fúrias possui atletas de vários cantos do Distrito Federal, como Sobradinho l e ll, Fercal, Planaltina, Guará, São Sebastião, Vila Basevi (Sobradinho) e Formosa-GO. A equipe ainda contará com algumas jogadoras da base do Minas Brasília, além de uma atleta que virá direto de Minas Gerais exclusivamente para a disputa do Candangão.

O sonho de se tornar uma jogadora profissional

A reportagem ouviu duas atletas que disputarão o Candangão Feminino pelo Aruc/Fúrias. Brenda, uma jovem de 21 anos, se inspira em Marta para jogar bola. Além de defender as cores do time de Sobradinho, a volante é trancista e possui um empreendimento pessoal. “É difícil, pois querendo ou não, é um cansaço imenso que a gente tem no dia a dia, cansaço mesmo da profissão. Você tem que se doar 100% no treino. Não tem como abandonar um e nem o outro, tendo que conciliar as duas atividades”. Contou a atleta sobre a conciliação da profissão com os treinamentos no Fúrias.

Brenda sempre sonhou em atuar profissionalmente e joga consecutivamente desde os 16 anos. A atleta está há três anos no projeto e rasga elogios à presidente. “O projeto é muito especial, é top. A Shara é maravilhosa, nos acolhe muito bem, ela corre atrás de muita coisa para a equipe. Isso faz a gente se dedicar mais e jogar”. A volante ainda ressalta a oportunidade de disputar o Candangão, pois é um sonho jogar profissionalmente e a disputa do certame local pode fazer com que ela colha frutos como atleta.

Tayla (E), Shara (C) e Brenda (D).

Outra jogadora que busca atuar um dia profissionalmente é Tayla Raiane, estudante de 15 anos de idade. A jovem promissora atua como lateral e meia, mas diz que pode jogar em qualquer posição dentro de campo. Tayla se inspira também em Marta, além de Cristiane e Laura Dantas, a última atuando nos Estados Unidos. A lateral precisa conciliar o sonho com os estudos, garantindo que em campo é onde ela gosta de estar.

“Eu tento dar meu máximo nos estudos e no futebol também. Me concentro bastante no futebol, que é meu lugar de paz, onde eu esqueço tudo e me sinto bem”, disse a atleta. “Muito feliz e nervosa por essa experiência nova, que é disputar o Candangão Feminino, um campeonato novo. A gente vai chegar lá e dar nosso melhor, para alcançarmos a vaga na Série A3. E ‘véi’, estou muito feliz e espero que eu possa ajudar o Fúrias a subir de divisão”, completou Tayla. A adolescente sempre sonhou em ser jogadora de futebol e conta com o apoio da família.

O que vem por aí

A estreia do Aruc/Fúrias será no dia 25 de setembro, um sábado. O confronto será diante do Real Brasília, fora de casa, no estádio Ciro Machado, o Defelê, às 15 horas. Completando a rodada, no mesmo dia e horário ocorrerão outras duas partidas válidas pela primeira rodada do Candangão Feminino: Minas Brasília contra Estrelinha e o Legião recebe o Cresspom.

Primeira rodada

Sábado – 25/09

Legião x Cresspom
Minas Brasília x Estrelinha
Real Brasília x Aruc/Fúrias

Elenco

Goleiras: Bruna e Kelly Cristina;
Zagueiras: Rosa, Nasra Crivellari, Andreina Silva, Taís Almeida e Ana Clara;
Laterais: Thayla Raiane, Ana Carolina, Brenda e Helen;
Volantes: Ana Beatriz, Brenda, Giovana Abreu, Ana Flávia e Iara;
Meias: Larissa Castro, Luana Silva e Aline Nogueira;
Atacantes: Andressa Santos, Samira, Vanessa Gomes e Fernanda Santos.

Comissão Técnica

Treinadores: Paulo Titula e Rafael Cardoso;
Diretora: Regiane José;
Fisioterapeuta: Yhoranna Soares;
Analista:Camilla;
Diretora de Marketing: Helen;
Vice Diretora de Marketing: Luana Silva;
Criação e Designer: Daniela;
Presidente: Shara Figueredo.

Fonte: Lucas Espíndola/Distrito do Esporte / redacao@distritodoesporte.com, Fotos: Luã Tomasson/Distrito do Esporte

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

error: Conteúdo protegido
WhatsApp chat