Brasileiro termina em terceiro lugar na prova de 20km e vai ao pódio pela 2ª vez na carreira

O brasileiro Caio Bonfim conquistou, neste sábado, a medalha de bronze na prova de 20km da marcha atlética do Campeonato Mundial de atletismo, que está sendo disputado em Budapeste, na Hungria. Para atingir ao pódio, ele fez a marca de 1h17min47s e bateu o recorde brasileiro da prova. A medalha de ouro ficou com o espanhol Álvaro Martin com 1h17m32 e a prata foi para o sueco Perseus Karlstrom, com 1h17m39. O sportv mostra o Campeonato Mundial ao vivo até o domingo, dia 27, confira aqui a programação completa.

Caio Bonfim conquista o bronze no Mundial de atletismo na marcha atlética — Foto: Wagner do Carmo/CBAt

É a segunda medalha de bronze da carreira de Caio, que ficou em terceiro na competição em 2017. Ele chegou como um dos candidatos ao pódio na prova disputada em um circuito de 1km pelas ruas da capital húngaro. O brasileiro era o segundo colocado do ranking mundial.

Esse é o sétimo Campeonato Mundial de Caio, que estreou na competição em 2011, quando foi 11º colocado. A partir de 2015, começou a figurar entre os dez melhores do mundo em todas as competições que disputou. Foi quarto nas Olimpíadas do Rio 2016 e bronze no Mundial de 2017. No Mundial do ano passado terminou em sexto lugar.

Na prova deste sábado, Caio esteve entre os primeiros colocados durante toda a prova. Passou em primeiro lugar no primeiro quilômetro. No quinto quilômetro estava em oitavo, mas no mesmo segundo que o vice-líder, enquanto o japonês Ikeda Koki abria 10 segundos na liderança. Na metade da prova, ou seja, 10 quilômetro, Ikeda tinha 15 segundos de vantagem para o pelotão, que tinha Caio Bonfim em segundo.

Caio Bonfim com a medalha de bronze no Mundial de atletismo — Foto: Wagner do Carmo/CBAt

A partir do quilômetro 12, Caio conseguiu se desgarrar do pelotão e, junto com outros dois atletas, tentava a perseguição em Ikeda. A passagem do quilômetro 15 foi o divisor de águas da prova: enquanto Koki perdia rítmo e despencava na classificação, Martin e Karlstrom subiam aos poucos e encostavam em Caio. Nos últimos três quilômetros o espanhol conseguiu abrir e a briga pela prata ficava entre o brasileiro e o sueco. No último quilômetro o sueco conseguiu disparar para a prata, e Caio levou o bronze.

Fonte: ge.globo.com