Agaciel Maia apoia criação da ALAS

(*)José Edmar Gomes

O deputado distrital Agaciel Maia (PL-DF), responsável pela indicação do atual administrador de Sobradinho, Abílio Castro, recebeu a diretoria da Academia de Letras e Belas Artes de Sobradinho – ALAS – no auditório da AR, quando ofereceu seu apoio entusiasmado à nova entidade cultural, por acreditar nos benefícios que ela trará à cidade, que tem grande tradição na área.

Agaciel Maia é ex-diretor-geral do Senado Federal e autor de seis livros, incluindo Dinarte Mariz – Vida e luta de um potiguar, lançado na III Bienal Nacional do Livro de Natal-RN, em 10 de junho de 2005, sendo um dos mais vendidos do evento.

O deputado afirmou, arrancando risos da plateia, que, apesar de ter vínculo estreito com a área cultural, as pessoas sempre o “veem com cara de números”, devido a sua formação acadêmica e especialização na área orçamentária.

Mas ele fez questão de dizer que é membro da Academia de Letras Norte-Riograndense, do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte e membro do Instituto Histórico e Geográfico do Brasil e da Academia Taguatiguense de Letras, à qual apoiou na permanência na atual sede.

O deputado explicou que é especializado em finanças e está à frente do orçamento do DF, há 12 anos, por isso teve dificuldades para se dedicar à área cultural, ultimamente.

Mas, com sua reaproximação com Sobradinho e seus agentes culturais, viu na cidade muita consistência artística, que ele tem fomentado, através da reforma do Teatro da Cidade; da pintura das paradas de ônibus; do projeto Música nas Feiras, que acolhe 150 músicos de Sobradinho, Sobradinho II e São Sebastião e já está sendo copiado por outros estados.

Maia salienta, também, que o Música nas Feiras deu voz e vez aos artistas que estavam parados, em consequência da pandemia; recuperou a autoestima deles e das cidades, agregando a população em torno da música.

O parlamentar, que já morou em Sobradinho e tem familiares aqui, salienta que a cultura “abre alas para tudo”. Ele cita o exemplo do presidente Franklin Delano Roosevelt, que fomentou o cinema americano, tornando-o o mais próspero do mundo.

“Roosevelt dizia que aonde a cultura americana chegar, através de seu cinema, os produtos americanos também chegarão”, salienta o deputado, mostrando que a cultura pode beneficiar muita gente.

Foi com este propósito que ele diz ter transformado a Ceilândia na Capital da Cultura Nordestina e vai transformar Sobradinho na Cidade de Todas as Artes, através do Projeto de Lei 2.688/22, de sua autoria, já aprovado em primeiro turno na Câmara Legislativa.

Agaciel Maia assegura que compareceu à reunião da Diretoria da ALAS, a fim de assegurar seu compromisso com a área cultural de Sobradinho, mas solicita que haja empenho na divulgação das ações para todo o DF para que outros setores da cidade, como o comércio, também saiam ganhando e novas realizações possam ser concretizadas.

Bandeira de Sobradinho

O administrador Abílio Castro, ao tomar a palavra, ressaltou o esforço do deputado Maia na transformação de Sobradinho, buscando investimentos para os segmentos de infraestrutura, trânsito e cultural.

Abílio informou que, ao tomar posse, encontrou o prédio da Quadra 8, onde funcionou um posto de gasolina, abandonado. Após discussão com a Gerência de Cultura e com o Conselho Regional de Cultura, foi elaborado um projeto, que já possui recursos, para que o local, que já foi demolido, abrigue as novas sedes da Gerência de Cultura, do CRC e da Biblioteca Pública, além da Emater, que presta relevantes serviços à área rural.

O AR ressaltou a reforma do Teatro e do Ginásio de Esportes, a implantação da farmácia de alto custo e a reforma das calçadas. Abílio afirmou que mora aqui há 59 anos e pretende fazer o que deve ser feito.

Ele prometeu hastear a Bandeira de Sobradinho nos prédios públicos para valorizar o símbolo e ressaltar o amor do Sobradinhense pela sua cidade, o que causou muito orgulho ao músco e artista plástico Ludwig Gustav N. Ritter, que é o responsável pela criação do símbolo no ano de 1988. Para Abílio, a criação da ALAS é meritória e fortalece a política cultural da Administração Regional.

Já a presidente da Academia, Rosemaria Alves, externa a alegria em receber o apoio do deputado Agaciel Maia para a ALAS, que, com seu conhecimento literário e com sua notória defesa da cultura, vem com certeza somar aos objetivos desta Academia. 

(*) Fonte: José Edmar Gomes/Jornalista