Produtores do Núcleo Rural da Chapadinha, em Sobradinho, receberam, nessa semana, instruções de prevenção e combate a incêndios florestais do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF). A ação faz parte do Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (PPCIF) do Governo do Distrito Federal (GDF), que pretende capacitar mais de 150 produtores e trabalhadores rurais antes do período de seca. 

Além de receberem instruções sobre as primeiras providências a serem tomadas em caso de fogo nas áreas rurais, os participantes também ganham abafadores, fabricados pelos bombeiros, para o combate inicial às chamas

A iniciativa, capitaneada pela Secretaria do Meio Ambiente e Proteção Animal do Distrito Federal (Sema-DF), em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do DF (Emater-DF), pretende realizar sete palestras nas comunidades rurais do DF. Estão previstas ações nas regiões do Lago Oeste, Gama, Sobradinho, Paranoá e Brazlândia.

Para a engenheira ambiental da Emater-DF, Iclea Almeida, o objetivo geral dos treinamentos é capacitar os produtores rurais para esse primeiro combate aos incêndios, assim como para a prevenção. “Mobilizamos as comunidades rurais e eles mesmos já reconhecem a necessidade dessa capacitação para esse primeiro combate, principalmente em áreas mais sensíveis do DF, por exemplo, aquelas próximas às unidades de conservação”, explica a engenheira.

Além de receberem instruções sobre as primeiras providências a serem tomadas em caso de fogo nas áreas rurais, os participantes também ganham abafadores, fabricados pelos bombeiros, para o combate inicial às chamas. “A primeira resposta é sempre acionar o Corpo de Bombeiros e posteriormente, de acordo com as proporções, combater as chamas com os equipamentos que recebem. O treinamento já os qualifica para esse combate inicial”, destaca o sargento José Queiroz, do Grupamento de Proteção Ambiental do CBMDF.

·          Drones vão auxiliar na proteção de unidades de conservação

·          Decreto possibilita contratação de 150 brigadistas florestais para combate a incêndios

·          Ações de prevenção e combate a incêndios florestais no DF são aprimoradas em São Paulo

Durante a capacitação, os produtores aprenderam na prática a manusear os abafadores e a maneira correta de apagar os focos, assim como o uso dos equipamentos de proteção. “É importante que o combatente esteja vestido com calça comprida, camisa de manga comprida e, se possível, uma camisa cobrindo o rosto”, orienta o bombeiro.

O produtor e presidente da Associação dos Trabalhadores Rurais da Agricultura Familiar do Chapadinha, Anaildo Porfírio, acredita que a iniciativa é benéfica para toda a comunidade e elogia o papel do governo nas ações. “O agricultor é o primeiro a saber do foco de incêndio, e se ele estiver preparado, consegue agir antes da chegada dos bombeiros e evitar acidentes maiores”, diz. “Acredito também que a ação integrada dos órgãos do governo ajuda os produtores rurais e a agricultura familiar, e com isso, todos ganham”, completa.

O que é o PPCIF

O Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais funciona como um sistema de parcerias institucionais que visam à proteção do Cerrado. O plano conta com uma estratégia de ação própria e possui como princípios a integração e a cooperação mútua, objetivando a otimização da aplicação dos recursos humanos e materiais disponíveis.

Corpo de Bombeiros do Distrito FederalNúcleo Rural da Chapadinhaprevenção e combate a incêndios florestaisSecretaria do Meio Ambiente e Proteção Animal do Distrito Federal (SEMA-DF)Sobradinho

Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília