8 11 2022 Mundo Senai Taguatinga Fotos Victor Hugo Pessoa 4 Capa

A população da capital federal pôde ver de perto o funcionamento das escolas do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (Senai-DF). Nos dias 8 e 10 de novembro, as unidades de Brasília, no Setor de Indústrias Gráficas (SIG), do Gama, de Sobradinho e de Taguatinga abriram as portas para que a comunidade conhecesse os cursos de formação profissional da indústria e as soluções tecnológicas oferecidas a empresas.

O objetivo foi que o público tivesse contato direto com os trabalhos desenvolvidos pela instituição. Mais de mil pessoas visitaram as escolas. “Eu adorei a área de panificação. Amo cozinhar e sonho um dia aprender técnicas e receitas. Hoje vi que isso está mais perto do que eu imaginava”, disse a aluna do Centro de Ensino Médio 3 do Gama Gleysla Nycole Correia (foto), de 16 anos. A jovem, que visitou o Senai Gama, afirmou que ficou animada em saber de um local próximo que oferece capacitações gratuitas. “Quero cursar a faculdade de Dança, mas fazer cursos em outras áreas abrirá portas no mercado de trabalho. Sem contar que posso despertar outros interesses profissionais.”

08 11 2022 Mundo Senai Gama Foto Victor Hugo Pessoa 17 Capa

Gleysla também pôde ver uma turma de alunos produzindo pães artesanais, tais como o australiano e os feitos de abobora, de cenoura, de milho e de cereais. A aula era do curso de aperfeiçoamento de Pães Especiais, na qual os participantes aprenderam sobre definição de prioridade e sequência da produção, cálculos de balanceamento de formulações e processo de fabricação de massas.

Ainda no Sesi Gama, a Brasal Refrigerantes montou estande com informações do trabalho desenvolvido pela empresa e do processo de ingresso de estágio. “O programa Jovem Aprendiz na Indústria, em parceria com o Senai, é a oportunidade de se descobrir novos talentos para o setor. São jovens que têm conhecimentos teórico e prático específicos para o serviço que operamos”, explicou o assistente de desenvolvimento humano da Brasal Tiago Alves, que é responsável pelos aprendizes da organização. Atualmente, há 58 alunos do Senai-DF na Brasal, dos cursos de manutenção de mecânica e de elétrica e de assistente administrativo. Desde 2002 mais de 400 estudantes já passaram pela empresa, sendo que 40 foram efetivados.

O Jovem Aprendiz é um programa voltado para a preparação e a inserção de jovens no mercado de trabalho. O aluno faz curso no Senai-DF enquanto trabalha em uma das empresas parceiras. O processo de aprendizagem é dividido em três momentos: inicialmente, apenas teoria no Senai; depois, um misto de teoria e prática, conciliando o curso e as atividades profissionais; e por último, um período de dedicação exclusiva ao trabalho.

No Senai Brasília, houve oficina de Design Gráfico, durante a qual foi feita edição de imagens com ferramentas e programas como o Adobe Photoshop. Em Taguatinga, os participantes puderam visitar a Casa Solar, que funciona por meio de energia fotovoltaica. Em Sobradinho, teve demonstração de impressão 3D.

Mundo Senai
O Mundo Senai é uma iniciativa que ocorre simultaneamente em todas as unidades da instituição no País. Além das ações locais, houve atividades em ambiente virtual, promovidas pelo Senai Nacional, de 8 a 10 de novembro.

Uma dessas atividades foi o Grand Prix — a disputa propõe que estudantes apresentem soluções inovadoras para problemas reais da indústria, em um tempo determinado para conclusão. A ação educativa visa incentivar a capacidade empreendedora, a criatividade e o raciocínio lógico, por meio da geração de ideias, do desenvolvimento de conceitos de negócios e da prototipação de projetos.

Um grupo de quatro alunos do Senai Taguatinga, dos cursos de Assistente Administrativo e de Técnico em Automotiva, ficou em primeiro lugar na categoria Júnior. Eles apresentaram um projeto voltado para área de Alimentos e Bebidas, especificamente para empresa Gomes da Costa.

A proposta foi uma plataforma online de gestão integrada de pesca sustentável, com o objetivo de diminuir o impacto ambiental dos produtos. O Ecocean seria voltado para pescadores, fornecedores e empresas, e teria manuais de treinamento, calendário de período de pesca, índices de controle de qualidade e gestão de resíduos orgânicos.

Fonte: Dayane dos Santos, Fotos: Victor Hugo Pessoa/Senai-DF -Assessoria de Comunicação do Senai-DF