Unidades de ensino contam com apoio especializado para aprimorar aprendizagem. Dia do Pedagogo foi comemorado neste sábado (20)

No Dia do Pedagogo, comemorado neste sábado (20), a Secretaria de Educação do DF homenageia esses profissionais que tanto auxiliam no desenvolvimento dos estudantes, principalmente das crianças, e contribuem para a oferta de um ensino público de qualidade. Além de dar aulas e trabalhar em vários setores dentro das escolas, a rede pública do DF conta com a Equipe Especializada de Apoio à Aprendizagem, composta por profissionais de pedagogia e psicologia, com a função de promover reflexões para o aprimoramento das práticas educacionais.

“O papel do pedagogo é pensar no desenvolvimento humano dos estudantes, para que eles se tornem pessoas críticas. Muito além de passar o conteúdo, o pedagogo trabalha toda a comunidade escolar, pensando no aluno, no crescimento integral, como ser humano”, afirma Yesmin Correia Dias, que trabalha na Secretaria de Educação há 14 anos, é pedagoga e faz parte da Gerência do Serviço Especializado de Apoio à Aprendizagem.

Cada escola tem uma equipe. São atendidas cerca de 500 unidades de ensino de educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e centros de ensinos especiais e de educação precoce. Os profissionais atendem tanto estudantes e as respectivas famílias quanto professores e a equipe gestora, auxiliando no trabalho pedagógico.

A pedagoga Fernanda Amaral Justino em atividade no Centro de Educação Infantil 01 de Sobradinho | Foto: Arquivo pessoal

O trabalho é dividido em três pilares: o mapeamento institucional, para entender a realidade da comunidade escolar; o assessoramento ao trabalho dos professores; e o acompanhamento do processo de ensino e aprendizagem. Baseado nisso, os profissionais propõem atividades e dão suporte aos estudantes, caso tenham alguma dificuldade, e aos professores em suas capacitações.

“O pedagogo especializado tem um trabalho que envolve a coordenação e professores, os pais, a equipe administrativa, o pessoal da limpeza, merenda e monitores. Ele tem uma visão macro da escola, consegue enxergar de forma inteira, mas também cada segmento em separado. Com isso, é um profissional que tem condição de dar um suporte muito grande para todos na escola”, explica Fernanda Amaral Justino, que trabalha há 18 anos na Secretaria de Educação, sendo 12 no Serviço Especializado de Apoio à Aprendizagem. Atualmente, ela trabalha no Centro de Educação Infantil 01 de Sobradinho.

Fonte: Agência Brasília, Edição: Vinicius Nader, com informações da Secretaria de Educação