ENTREVISTA – Ricardo Vale (PT) – Aniversário de Sobradinho

 Ricardo Vale (PT)

Vice-Presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), o Deputado Distrital Ricardo Vale (PT) é um dos parlamentares mais atuantes. Nascido em Sobradinho, onde continua morando com a família, ele concedeu uma entrevista exclusiva ao Portal Jornal de Sobradinho sobre os 64 anos da cidade. No bate-papo, o petista falou dos avanços e desafios existentes e da expectativa para a realização da sessão solene que a CLDF fará em comemoração ao aniversário no próximo dia 22, no Teatro de Sobradinho, localizado na Quadra 12, a partir das 19 horas. Confira:

O senhor sempre reforça sua história com a cidade, de que maneira essa origem reflete no seu mandato?

RV: As nossas vivências são os elementos que calibram as lentes com que vemos o mundo. Em outras palavras, o meu histórico de vida – onde nasci, cresci, o que vivi, como filho de migrantes nordestinos, estudante de escola pública, esportista amador, rockeiro, criado na periferia do DF – é o que direciona o meu olhar para as necessidades da população. Necessidades que conheço, senti na pele e que desde o início da minha vida política, ainda na juventude do PT, nunca mudei de partido, busco atender com coerência e trabalhar pela melhoria das condições de vida das famílias, da classe trabalhadora, que são o alicerce de nossa sociedade.

Quais são os principais desafios de Sobradinho?

RV: Hoje, não é possível dizer que o Plano Piloto é o coração do Distrito Federal, há potencial em todas as cidades, é preciso continuar a investir e desenvolver cada uma delas, mas, antes disso, é preciso resolver problemas básicos. Acho que o grande desafio ainda é estrutural: saneamento, água, drenagem, iluminação pública, asfalto de qualidade e uma maior oferta de serviços públicos. Sendo morador, vejo a força da atividade comercial, mas com uma estrutura robusta, acredito que os empresários poderão olhar para outros horizontes para conseguirmos investimentos diversificados em outros setores produtivos. Acredito que é um movimento natural e temos como avançar para isso.

Como o senhor tem atuado para atender a comunidade?

RV: De muitas formas. Ouvindo a população e levando as demandas para o GDF, fiscalizando e cobrando. Desde um beco que está sem iluminação até uma rua esburacada, eu e meus assessores estamos atentos e fazendo os pedidos para o Executivo. Também trabalho propondo leis que impactam em todo o DF, como a lei já regulamentada que pune os agressores de mulheres com multas; nosso projeto para criar um programa de guarda responsável de cães e gatos; e em nossa luta pela Tarifa Zero Estudantil, para que os alunos possam se deslocar gratuitamente por todo DF com transporte público de qualidade. Além das verbas parlamentares, que são destinadas para a melhoria das escolas, projetos esportivos e culturais, e para aquisições importantes na saúde como compra de medicamentos. Onde vemos uma necessidade, buscamos uma resposta, como fizemos a articulação para trazer o Instituto Federal para Sobradinho II, para ampliar a oferta de ensino superior e tecnológico na região.

Qual presente de aniversário o senhor gostaria que Sobradinho ganhasse?

RV: Serviços públicos de qualidade. O maior presente seria que os doentes fossem atendidos com rapidez quando chegassem às UPAs e ao hospital regional. Que todas as mães fossem trabalhar tranquilas com os seus filhos nas creches, escolas, faculdades. Que a comunidade pudesse desfrutar dos PECs, quadras de esporte. Todos andando seguros nas ruas. É uma utopia, um sonho? Talvez, mas o que deve nos mover é o desejo de mudança e melhoria. Eu sigo acreditando e trabalhando por melhorias.

Da Redação