Caio Bonfim, um dos principais representantes do Brasil no Mundial (Foto: Carol Coelho/CBAt)

Encerrado o prazo para a obtenção de índices e da soma de pontos na maratona e marcha atlética de 35 km, seis brasileiros foram os primeiros chamados para compor a seleção, nesta quarta-feira; a mais importante competição do ano da modalidade será disputada de 19 a 27 de agosto, na Hungria

A Confederação Brasileira de Atletismo convocou no último dia (31/5) os primeiros seis atletas que representarão o País no Campeonato Mundial de Budapeste, na Hungria, de 19 a 27 de agosto, seguindo os critérios adotados pela World Athletics e ratificados pela CBAt.

O prazo estipulado para as provas de maratona e 35 km marcha atlética fechou (30/5) – começou em 1 de dezembro de 2021. Desta forma, foram chamados Caio Bonfim (CASO-DF), Viviane Santana Lyra (Praia Clube-MG) e Érica Sena (Pinheiros-SP) para a marcha, e Daniel Ferreira do Nascimento (ANR-Ijuí/Unimed Noroeste-RS), José Márcio Leão da Silva (APA-Petrolina-PE) e Paulo Roberto de Almeida Paula (São Paulo-SP) para a maratona.

O anúncio da convocação foi feito ao vivo pelo presidente do Conselho de Administração da CBAt Wlamir Motta Campos por meio da TV Atletismo Brasil. “Este Mundial é diferente por anteceder os Jogos Olímpicos de Paris e ser disputado um ano após do Mundial do Oregon, que em função da pandemia foi adiado para 2022. Quero parabenizar os convocados, que sejam todos bem-vindos. A expectativa é a melhor possível porque todos os atletas têm a chance de performar bem na competição.”

O presidente da CBAt analisou a condição dos convocados e elogiou principalmente Paulo Paula, que completará 44 anos em julho. “O Paulo é um exemplo para todos os outros atletas, de como se cuida, treina e exerce sua capacidade mental. É um verdadeiro highlander, fruto de seu trabalho e a harmonia de treinar com Luís Fernando, seu irmão gêmeo”, afirmou Wlamir.

Wlamir lembrou que Paulo Roberto, Daniel e José Márcio representaram o Brasil no Mundial do Oregon-2022 e destacou a força dos três marchadores, que disputam neste sábado (3/6) o tradicional GP de La Coruña, na Espanha. Caio Bonfim, medalha de bronze no Mundial de Londres-2017, e Viviane Lyra embarcaram nesta terça-feira (30/5) para a Europa. Já Érica viajou de Portugal, onde está com o seu filho Kylian, de 11 meses.

“Não tinha nenhuma dúvida que a Érica voltaria a competir e a performar, como tem feito na Europa. O objetivo dela é ganhar uma medalha no Mundial e nos Jogos de Paris. A Viviane cresce a cada dia. Está muito animada depois que se transferiu para o Praia Clube, de Uberlândia. Já Caio é um atleta fantástico, sempre focado, sempre conseguindo bons resultados”, disse Wlamir. “Acredito quer os seis atletas convocados representarão muito bem o nosso País”, concluiu.

Depois do encerramento do prazo para a maratona e marcha 35 km, existem outras datas para que os atletas façam índices e somem pontos no Ranking Mundial. Nos 10.000 m, 20 km marcha e provas combinadas, o prazo é de 31 de janeiro de 2022 até 30 de julho de 2023. Para as demais provas de pista e campo de 31 de julho de 2022 a 30 de julho de 2023 – só depois disso fecha a delegação brasileira que irá para a Hungria.

Para os Jogos Olímpicos de Paris-2024, já começaram os prazos de obtenção de índices na maratona, marcha 20 km e 35 km, 10.000 m e combinadas. Nas demais provas, o período se inicia no dia 1 de julho de 2023, com data final prevista para 4 de julho de 2024.

Fonte: cbat.org.br