Três membros da Comissão de Direitos Humanos deverão conduzir os trabalhos da subcomissão que pretende oferecer alternativas ao atendimento das pessoas desassistidas

Com o maior índice de pessoas em situação de rua entre as unidades da federação, Brasília acaba de ganhar um importante instrumento para estudar o fenômeno e buscar alternativas para a construção de políticas públicas. A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia Legislativa aprovou a criação de uma subcomissão para estudo e avaliação do crescimento numérico de pessoas em situação de rua no Distrito Federal.

A proposta do Vice-Presidente da Casa, o Deputado Distrital Ricardo Vale (PT), foi aprovada na comissão e objetiva subsidiar um posicionamento do Legislativo sobre a problemática. “Precisamos entender esse fenômeno, conversar com essas pessoas, especialistas da assistência social e propor meios de conter essa curva de crescimento”, defendeu Vale, que já havia provocado o debate do tema no Plenário da CLDF.

O distrital também ressaltou a importância do papel fiscalizador da Casa e observou que há um clima de animosidade em algumas regiões de Brasília. “Em algumas áreas os moradores ficam com medo e não podemos aceitar essa desumanização de quem está nas ruas, precisamos oferecer alternativas de apoio para a reintegração social. Não é admissível que a Capital Federal aceite pacificamente essa situação. Precisamos dar o exemplo em políticas públicas e cidadania”, defendeu Ricardo Vale. Com a aprovação, os distritais Ricardo Vale (PT), Fábio Félix (PSOL) e João Cardoso (Avante) vão conduzir os trabalhos da subcomissão.

Fonte: Comunicação Ricardo Vale (PT)