Equipe do CED 3 de Sobradinho é campeã dos Jogos Escolares Eletrônicos

Competição do jogo Valorant reuniu 110 estudantes de escolas públicas – como o CEM 304 de Samambaia, também finalista – e privadas; disputa estimula nos estudantes aspectos importantes para o processo de ensino

Depois de 15 dias e 22 partidas, chegou ao fim o campeonato de Valorant dos Jogos Escolares Eletrônicos do Distrito Federal, torneio que reuniu 110 estudantes de escolas públicas e privadas. A final ocorreu nessa quarta-feira (12) no shopping Pátio Brasil, com a presença de 20 competidores, além de curiosos, amantes do universo gamer, pais e responsáveis.

Podem disputar os Jogos Escolares Eletrônicos estudantes da rede pública e privada, de 14 a 17 anos de idade

A equipe do Centro Educacional (CED) 3 de Sobradinho foi a campeã do torneio. A escola tem gestão compartilhada com a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Todo o campeonato foi realizado online, mas a final foi presencial em um estabelecimento que tem computadores de última geração para propiciar aos estudantes momentos de inclusão, socialização e comemoração coletiva.

O capitão do time do Centro de Ensino Médio (CEM) 304 de Samambaia, que disputou a final com a equipe de Sobradinho, Lucas Montenegro, 18 anos, participou de todas edições dos Jogos Eletrônicos em outras categorias e este ano resolveu reunir os amigos da escola para jogar Valorant.

“Estou achando superdivertido ter a oportunidade de confraternizar com meus amigos. A gente se conhece há muitos anos e resolveu entrar porque é nosso último ano juntos. Tem gente terminando o ensino médio, e ano que vem vai estar na faculdade”, disse Lucas.

Todo o campeonato foi realizado online, mas a final foi presencial em um estabelecimento com PCs de última geração

A primeira edição dos Jogos Escolares Eletrônicos foi realizada pela Secretaria de Educação (SEE) em 2020. O objetivo é estimular nos estudantes aspectos importantes para o processo de ensino, como a disciplina, a responsabilidade e o trabalho em equipe. Também é uma oportunidade de inserção dos jovens no mercado de trabalho como gamer profissional.

Podem disputar a competição estudantes da rede pública e privada, de 14 a 17 anos de idade. Dez regionais de ensino participaram do torneio do jogo Valorant: Ceilândia , Guará, Núcleo Bandeirante, Paranoá, Plano Piloto, Recanto das Emas, Samambaia, São Sebastião, Sobradinho, Taguatinga.

*Fonte: Agência Brasília, Edição: Claudio Fernandes, com informações da Secretaria de Educação, Foto: Álvaro Henrique/SEEDF