Os tanques são reabastecidos três vezes por semana para garantir o fornecimento do produto a todos os pacientes

Não há falta de oxigênio e nem risco de desabastecimento do produto no Hospital de Base (HB), no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) e nas seis unidades de pronto atendimento (UPAs) administrados pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF). A informação foi repetida nesta quarta-feira (24) pelo superintendente operacional do Iges-DF, Dickson Gomes, diante da divulgação das falsas notícias de que estaria faltando oxigênios nessas unidades.

Gomes reafirmou que o abastecimento vem sendo realizado ininterruptamente e que a reposição do produto é feita três vezes por semana. “Seguimos realizando abastecimentos regulares de oxigênio em todas as nossas unidades, o que é feito às segundas, quartas e sextas-feiras”, informou. “Além disso, temos plantões de fornecimento nos finais de semana, caso haja um consumo maior do que o esperado”, explicou.Para tranquilizar a população, o Iges-DF divulgou o balanço desta quarta-feira sobre os estoques de oxigênio nas unidades da instituição. Confira.


Hospital de Base

O tanque principal do HB, de 17.400 mil metros cúbicos (m³), encontra-se 100% cheio. O tanque de backup, com 8.900 m³, está 81% cheio. O hospital possui ainda 15 cilindros de 10 m³ e mais 150 cilindros de 1 m³, sendo 87 para os setores assistenciais e 63 em estoque para troca.


Hospital Regional de Santa Maria

O tanque principal do HRSM, de 16.000 m³, está abastecido em 75%. O tanque de backup, com 8.900 m³, está 75% abastecido. Além dos tanques, há reserva de oxigênio em 30 cilindros de 1 m³ e mais 5 cilindros de 10 m³. Todos os setores do hospital estão assistidos.


UPA Samambaia

O tanque principal, de 3.035 m³, está 100% cheio. A central de backup, por sua vez, tem 6 cilindros de 10 m³ e mais 16 de reserva. A unidade possui também 9 cilindros de 3 m³, sendo 4 no estoque e 5 vazios.


UPA Ceilândia

O tanque principal, de 2.500 m³, está 98% cheio. A central de backup tem 6 cilindros de 10 m³ e mais 8 de reserva. A unidade conta ainda com 10 cilindros de 1 m³, sendo 3 nas salas e mais 7 vazios.


UPA Sobradinho

O tanque principal, de 1.500 m³, está 98% cheio. A central de backup tem 6 cilindros de 10 m³ cheios e mais 10 de reserva. A unidade possui ainda 8 cilindros de 1 m³, todos no estoque.


UPA São Sebastião

O tanque principal, de 1.500 m³, está 97% cheio. A central de backup, por sua vez, possui 6 cilindros de 10 m³ e mais 6 de reserva. A unidade conta ainda com 3 cilindros de 2 m³ e mais 9 cilindros de 1 m³, sendo 6 no estoque e 3 nas salas.


UPA Recanto das Emas

O tanque principal, de 1.500 m³, está 83% cheio. A central de backup, por sua vez, possui 6 cilindros de 10 m³ e mais 6 de reserva. A unidade conta ainda com 3 cilindros de 2 m³ e mais 9 cilindros de 1 m³, sendo 6 no estoque e 3 nas salas.


UPA Núcleo Bandeirante

O tanque principal, de 1.500 m³, está 83% cheio. A central de backup tem 6 cilindros de 10 m³ e mais 14 de reserva. A unidade possui ainda 8 cilindros de 1 m³, sendo 4 no estoque e 4 nas salas.

ESTOQUE DE OXIGÊNIO – 24 MARÇO 2021 
UNIDADE ABASTECIMENTO DO TANQUE 
Hospital de Base 100% 
Hospital de Santa Maria 75% 
UPA Samambaia 100% 
UPA Ceilândia 98% 
UPA Sobradinho 98% 
UPA São Sebastião 97% 
UPA Recanto das Emas 83% 
UPA Núcleo Bandeirante 83% 

Texto: Thays Rosário