Sábado tem atrações artísticas diferenciadas no centro tradicional de Sobradinho 

O ARTE NA PRAÇA terá mais um evento artístico de excelência, no próximo sábado, 18 de novembro, quando estarão no palco da Praça das Artes o Trio V3 e o percussionista Edinho Silva. Os shows, além de abrangentes no que se propõem, são conceituais e diferenciados. 

Os dois grupos serão as principais atrações artísticas/musicais do décimo evento da sexta edição do Projeto, juntamente com a dançarina Karol Thayná, que tem levado milhares de pessoas ao centro tradicional de Sobradinho, nas tardes/noites de sábado.

Depois de uma noite também diferenciada, no sábado passado, quando a viola caipira do brilhante músico Claudivan Santiago e os modões do sertanejo Márcio Texano deram o tom, o ARTE NA PRAÇA, mais uma vez, traz qualidade artística e diversidade cultural ao grande público que tem prestigiado os eventos desta temporada do Projeto.

O renomado percussionista Edinho Silva vai comandar um espetáculo voltado à cultura afro-brasileira, em homenagem ao Dia da Consciência Negra, que se comemora na segunda-feira, 20 de novembro.

O espetáculo denominado Ritmos do Brasil reunirá poesia, rodas de capoeira, samba e axé music, numa demonstração prática de como se canta e se dança tais ritmos.  

 Edinho Silva e seu coletivo afro-brasileiro apresentam -se às 19h e a dançarina Karol Thayná, cada vez mais deslumbrante, vem logo em seguida, às 20h, com toda a beleza da dança do ventre.

O Trio V3, que se apresenta a partir das 21h, é dono de um som eclético — que abrange a música erudita e interpretações emocionantes de sucessos da MPB — valorizado pela performance marcante do cantor e violonista Gleyber Alves.

Além das atrações musicais, outra opção da noite é visitar a Feira de Artesanato, com produtos manuais, utensílios domésticos e decorativos, além de mudas de plantas ornamentais e frutíferas.

O Projeto ARTE NA PRAÇA é um convênio entre a Associação ARTISE de Arte, Cultura e Acessibilidade e a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do GDF, com apoio da Administração Regional de Sobradinho.

EDINHO (SILVA) PERCUSSA

Às vésperas do Dia Consciência Negra no Brasil, que este ano será comemorado na segunda-feira, 20 de novembro, o ARTE NA PRAÇA programou para o sábado 18, um espetáculo que conceitua de forma abrangente a contribuição da cultura afro-brasileira ao País.

A data, que faz referência ao dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695, será lembrada na Praça das Artes Teodoro Freire de Sobradinho, pelo espetáculo Ritmos do Brasil, com poesia, roda de capoeira, samba e axé music.

O evento será capitaneado pelo renomado percussionista e professor de ritmos brasileiros, Edinho Silva — Edinho Percussa — que é conhecido por sua habilidade e versatilidade no universo da percussão.

Edinho nasceu em Brasília e iniciou sua carreira musical, em 1985. Ele já participou de bandas e acompanhou artistas nacionais e internacionais de alto nível, como a cantora Buika, premiada no Grammy Latino; João Donato; Alexandre Pires; Nelson Sargento; Pepeu Gomes, entre outros.

Hoje, o artista é reconhecido pela sua contribuição à música brasileira e, ao longo de sua carreira, participou também de gravações de álbuns de diversos artistas, de shows e workshops em palcos nacionais e internacionais, compartilhando sua paixão pela percussão e o tempero dos ritmos brasileiros, mundo a fora.

Edinho Silva esclarece que Ritmos do Brasil é um coletivo voltado à pesquisa e demonstração, na prática, das várias características da cultura afrobrasileira, que surgiu da necessidade de enriquecer as apresentações, que ele faz, sobre o folclore brasileiro.

O coletivo que o percussionista vai comandar na Praça é constituído pela cantora Camila, pelos bailarinos de samba Flavinho e Isabela, pela poetisa  Mel Oliveira, que vai declamar poemas relativos à data; além de grupos de capoeira, comandados pelo Mestre Bené e outros mestres que atuam na Cidade Serrana.

TRIO V3

Trio V3 é um grupo musical que se pode chamar de “prata da casa”, que  foi criado em Sobradinho, em 2016.

Quando o duo de violão clássico, formado pelo professor Maurizio Martins e seu aluno Marconi Dias, ensaiava, o talentoso instrumentista e cantor Gleyber Alves foi visitá-los e acabou juntando-se aos dois. Estava formado o trio.

O conjunto foi batizado de V3, em homenagem aos três integrantes, mas eles não explicam o significado do V. Coisas que só os corações de músicos podem entender.

Mas o fundamental é que a formação inicial permanece inalterada, mantendo a coesão musical entre Marconi Dias, Maurizio Martins e Gleyber Alves.

Gleyber, que é virtuoso no violão, juntou também sua habilidade vocal à singularidade instrumental dos violonistas Maurizio Martins e Marconi Dias.

Esta união possibilitou a criação de um som eclético, que abrange desde a música erudita até interpretações emocionantes dos grandes sucessos da música brasileira. Tudo isso valorizado pela performance marcante do cantor e violonista.

A abordagem musical do Trio V3, segundo o próprio Gleyber, consiste na releitura de peças eruditas, que são incorporadas a uma seleção de hits contemporâneos.

“O nosso estilo é eclético. Executamos desde Mauro Giuliani a grandes nomes mundiais, como Beatles e Milton Nascimento; além de clássicos da música brasileira, em interpretações de voz e violão,“ explica o músico.

Trio V3 já realizou apresentações em teatros, salas, inaugurações e cerimônias, nas várias cidades satélites do DF e o vocalista Gleyber Alves lançou algumas composições solo, nas plataformas digitais, que vêm chamando a atenção do público.

No próximo sábado, no entanto, o V3 fará sua primeira apresentação ao ar livre, no palco da Praça das Artes de Sobradinho, onde executará um  repertório mesclado de instrumental erudito e contemporâneo.

Mas o público deve ficar atento à performance de Gleyber Alves, que sempre chama a atenção onde o V3 se apresenta. Ele vai interpretar sucessos da MPB e covers de sucessos mundiais.

Fonte: José Edmar Gomes/Ascom – Artise