Trafica negro…

Vende-se negro…

Samba negro…

Reza negro…

***

Eita Maculelê!

Eita Catumbi!

Eita macumba

Eita… Eita…

Eita!

***

Ora negro…

Chora negro!

Sonha negro!

Grita negro!

Pensa negro!

Pois a tal Lei Áurea…

Foi…

E também,

Não foi assinada!

(*) Samuel da Costa – Escritor e Poeta