A Administração conversou com profissionais da Vigilância Ambiental acerca dos cuidados com os escorpiões e mosquito da dengue no período das chuvas

 

No verão é normal encontrar animais peçonhentos e casos do mosquito Aedes aegypt. No Distrito Federal, as incidências dos insetos ocorrem principalmente dentro de casas e lotes abandonados. Em Sobradinho, surgem muitos escorpiões-amarelos devido ao clima e fauna da cidade.

A Administração de Sobradinho conversou em espaço na programação cedido pela Rádio Comunitária Sobradinho FM na última sexta-feira, 01, com Israel Moreira, biólogo da Diretoria de Vigilância Ambiental do DF e com chefe do Núcleo da Vigilância Ambiental de Sobradinho, senhor Roberto Cândido. Foram debatidas questões sobre prevenção, e de controle de animais peçonhentos no verão.

Israel Moreira, biólogo, explicou como ocorre a prevenção e medidas contra os escorpiões. Confira a entrevista:

Administração: Quais as medidas de prevenção contra os escorpiões?

Israel Moreira: As medidas principais são: controlar as baratas que são principais fontes de alimentos dos escorpiões e aplicação de inseticida sólido nos esgotos da residência.

Outras medidas para manter os escorpiões fora da sua casa é impedir o acesso dos escorpiões na residência colocando telas nas janelas, telas nos ralos e sempre manter os moveis afastados da parede.

A limpeza constante, principalmente dos quintais, é outro fator que auxilia bastante no controle dos escorpiões

Administração: Quais os lugares que os escorpiões mais se escondem?

Israel Moreira: Os escorpiões gostam de ficar em lugares úmidos e abafados como por exemplo, frestas na parede, ralos, caixas de esgoto, sapatos e atrás de móveis.

Administração: O que fazer quando encontrar um escorpião?

Israel Moreira: Não recomendamos capturar o animal e colocar em vidros por questões de segurança. É bom manter o animal longe de crianças e se for o caso fazer a eliminação. É necessário chamar o Núcleo de Vigilância Ambiental 99523-0952 para fazer uma inspeção em todo o local.

Administração: Quais as medidas a serem tomadas após ser picado?

Israel Moreira: Ir imediatamente ao hospital e procurar por atendimento emergencial em clínica médica.

Quem encontrar algum animal peçonhento deverá entrar em contato com a Vigilância Ambiental pelo número da Ouvidoria da Saúde: 160 ou através da Vigilância Ambiental de Sobradinho: 99523-0952.

Caso uma pessoa seja picada, o socorro deve ser no máximo em uma hora. É comum sentir dor e formigamento no local da ferida. O paciente deverá procurar atendimento emergencial em clínica médica nos hospitais da rede pública. No DF, somente o Hospital de Base não está apto a receber vítimas de picada de escorpião.

Durante o verão aumentam os casos de Dengue, Zika e de Febre Chikungunya causadas pelo mosquito transmissor Aedes aegyptis em todo o país. No Distrito Federal, já foram mais de 1.142 casos de dengue esse ano de acordo com a Secretária de Saúde. O diretor da Vigilância Ambiental de Sobradinho, Roberto Cândido, em entrevista explicou as prevenções contra o Aedes:

Quais as medidas de prevenção contra o Aedes aegyptis?

Roberto Cândido: Além das medidas básicas de prevenção é recomendável olhar pelo menos duas vezes durante a semana o quintal de casa, verificar se há água parada em pneus, calhas, potes, tambores, recipientes, cascas de ovos e restos de obras principalmente em época de chuva.

Vale lembrar que por causa do racionamento de água ano passado, muita gente ainda tem tambores e caixas-d ’aguas em seus quintais o que faz com que tenham muitos focos do ades, pois muitas vezes são tampados de forma inadequada.

Quais os lugares que mais favorecem a proliferação de ovos?

Roberto Cândido: Lugares abandonados, obras paradas, descarte de lixo em áreas incorretas, são os mais propícios para o aedes se reproduzir.

E sobre os lotes abandonados o que a vizinhança pode fazer?

Roberto Cândido: Quando a pessoa identificar algum lote abandonado pode fazer um comunicado à Vigilância Ambiental pelo telefone 160 para fazer inspeção e verificar se há algum criadouro do Aedes aegypt.

Estamos fazendo uma operação intensiva nas residências com os agentes de vigilância sanitária que estão identificados com coletes da cor caqui e crachás.

A Administração Regional de Sobradinho recorda que junto à SOS-DF e com a Operação Administração nas Quadras tem buscado fazer o seu papel ao recolher entulhos nas quadras tem colaborado muito na prevenção contra escorpiões e Aedes agypt. “Sabemos que ainda temos muitas ruas para percorrer em nosso mutirão, mas muito já tem sido feito e somos muito gratos ao empenho de todos os envolvidos”, recorda Eufrásio Pereira, administrador de Sobradinho.

 

ASCOM – Administração Regional de Sobradinho | 3453 9117