Nova ala de terapia intensiva fornecerá suporte a pacientes cardíacos e elevará a capacidade de atendimento.

Em resposta à crescente demanda por cuidados cardíacos e à necessidade de oferecer tratamento de alta complexidade, o Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) está prestes a inaugurar a UTI Coronariana 2, duplicando assim sua capacidade de leitos na unidade. Essa expansão visa não atender apenas pacientes no pós-operatório, mas também procedimentos avançados na hemodinâmica, além de oferecer suporte a pacientes cardiológicos clínicos graves, incluindo aqueles em fase de preparação para transplante.  

Além do HBDF, a Secretaria de Saúde (SESDF) mantém um convênio com o Instituto de Cardiologia e Transplante do Distrito Federal (ICDF), desempenhando um papel relevante no suporte a pacientes cardiológicos gravemente acometidos.  

De acordo com dados do Ministério da Saúde, as doenças cardíacas representam uma das principais causas de mortalidade no Brasil, respondendo por 30% dos óbitos no país. Desde o final de 2018, o HBDF acordou a necessidade de expandir a capacidade de leitos na UTI Coronariana, tornando-se ainda mais evidente com a retomada das cirurgias cardíacas em outubro de 2019.  

A pandemia de COVID-19 teve um impacto significativo nas prioridades e recursos do hospital, levando ao adiamento dos planos de implementação da nova ala da UTI Coronariana. No entanto, à medida que a situação da pandemia se estabiliza, o hospital está retomando esses planos visando garantir que uma nova unidade esteja pronta para atender à crescente demanda por cuidados cardíacos.  

Atualmente, a UTI Coronariana 1 oferece um total de 8 leitos, dos quais 5 são destinados a cirurgias cardíacas, 1 para procedimentos de hemodinâmica e 2 para pacientes clínicos. A unidade mantém uma média de 35 admissões por mês, totalizando mais de 400 atendimentos por ano. Desde a retomada das cirurgias cardíacas, mais de 850 pacientes passaram pelo período pós-operatório na unidade. Com a criação da UTI Coronariana 2, o hospital dobrará sua capacidade de atendimento, beneficiando aproximadamente o dobro de pacientes.  

O Superintendente do HBDF, Dr. Bruno Sarmento, destacou a importância da expansão da UTI Coronariana, afirmando: “Estamos comprometidos em enfrentar os desafios cardiológicos de forma mais abrangente e eficaz. Com a inauguração da UTI Coronariana 2, estamos dobrando nossa capacidade de atendimento, investindo em tecnologia e recursos humanos para oferecer um tratamento de qualidade. Esta expansão é um marco significativo em nossa jornada para melhorar a linha de cuidado cardiovascular e salvar vidas.”  

Para garantir um cuidado de alta qualidade, o HBDF conta com uma equipe multidisciplinar completa, composta por especialistas cardiointensivistas, bem como com todo o respaldo em terapia intensiva. A unidade está equipada com dispositivos de suporte hemodinâmico de alta complexidade, como o balão intra-aórtico, e monitores invasivos para a avaliação precisa do subsídio cardíaco.  

Foram implantadas medidas significativas para melhorar sua capacidade de atendimento na área cardiológica. A deslocação da UTI geral para um espaço próximo à UTI trauma permitiu a criação da nova UTI Coronariana em um espaço equipado com dispositivos específicos para pacientes cardiológicos. Além disso, a contratação de um corpo clínico altamente especializado, incluindo cardiointensivistas e equipe multiprofissional, é fundamental para garantir um cuidado de alta qualidade para os pacientes. É relevante ressaltar que hoje o HBDF atua com 100% da sua capacidade em leitos de UTI.   

Além disso, nos próximos meses, o hospital implementará uma nova máquina de Hemodinâmica, o que deverá aumentar a demanda por atendimentos de alta complexidade e ampliar ainda mais o escopo de tratamento oferecido aos pacientes.

Por Pollyana Cabral – imprensa@igesdf.org.brFoto: divulgação