Vivo há lembrar momentos divinos,

Em que nossos corpos vibravam no amor!

Era tanta a volúpia que o mesmo exercia…

***

Que nos excedia de tanto calor!

Como posso esquecer-me,

De tão belas lembranças…

Que estão toda hora na minha retina!

Eram momentos tão maravilhosos,

E horas tão divinas.

***

Por que ainda sinto e trago no peito…

Momentos assim,

Só sei que não posso viver deste jeito,

Mas como viver se não me esqueço de ti!

 

 

Por Vivaldo Terres é poeta e escritor

Contato: vivaldo.itj2@gmail.com