Benefício é uma luta de Claudio Abrantes e foi levado ao conhecimento do deputado em fevereiro deste ano pelo governador Ibaneis Rocha

O Dia do Servidor chega para o funcionalismo do DF com uma notícia esperada durante cerca de duas décadas. Foi lançado nesta manhã, pelo governador Ibaneis Rocha, o GDF Saúde, plano de saúde dos servidores do GDF. A cerimônia também marcou a nomeação de 426 novos servidores.

Serão contemplados funcionários efetivos e comissionados, da administração direta, administração indireta, autarquias e convênios. O convênio atenderá servidores ativos e inativos e pensionistas. A estimativa é de que cerca de 500 mil pessoas sejam beneficiadas.

A criação do plano de saúde dos servidores foi tema de reunião do deputado distrital Claudio Abrantes (PDT) com o governador Ibaneis Rocha em reunião realizada em fevereiro deste ano. Na ocasião, o chefe do Executivo anunciou os estudos para o lançamento do plano.

“Parabéns para todos, servidores públicos. Esse é um plano de saúde inovador, que valoriza e reconhece a importância do servidor. Essa é uma luta antiga nossa. Trabalhei nessa articulação e fico muito feliz por hoje, no Dia do Servidor, poder anunciar essa novidade”, comentou Claudio Abrantes.

“Agradeço ao governador Ibaneis Rocha e seguimos trabalhando pela valorização do servidor público”, completou o líder do Governo. Pelo fato de ainda estar em convalescença, após a cura da Covid-19, o deputado acompanhou o lançamento virtualmente.

A gestão do plano será feita pelo Instituto de Assistência à Saúde do Servidor do Distrito Federal (Inas), criado em 2006. Sua operação envolve um acordo de cooperação com o BRB e a Secretaria de Economia, assinado em julho deste ano.

Os servidores da Saúde serão os primeiros que poderão manifestar interesse na adesão, a partir do dia 3 de novembro. Em seguida, será a vez da Educação (1º de dezembro). Depois, as Forças de Segurança e todas as pastas (4 de janeiro). Os interessados deverão acessar o site do Inas para se cadastrar (www.inas.df.gov.br).

As mensalidades do serão descontadas em folha sobre a remuneração mensal bruta do servidor, no valor de 4% para os beneficiários titulares e 1% para cada dependente. Cônjuges e filhos até 21 anos entram na lista.

A coparticipação cobrada será de 30% sobre procedimentos ambulatoriais e 5% sobre procedimentos hospitalares. Esses percentuais também serão descontados em folha, conforme a utilização dos serviços.

Durante a cerimônia, o governador também assinou o ato de nomeação de 426 novos servidores. Desses, 86 são da Saúde, sendo 45 médicos; 184 para a educação; mais 72 especialistas e 84 técnicos para a Secretaria de Desenvolvimento (Sedes).