Nesta semana, a região administrativa recebeu uma série de melhorias, como a construção de um novo estacionamento público 

O GDF Presente atua em Sobradinho II nesta semana. Ao descentralizar ações para agilizar soluções de demandas, o programa leva à região administrativa uma série de melhorias. Entre os serviços em execução nesta quarta-feira (1º), estão o recolhimento de lixo e entulho e construção de um estacionamento. A manutenção da cidade foi elogiada pelo governador Ibaneis Rocha, que fez blitz surpresa no local.  

Reforçando o combate ao Aedes aegypti – mosquito transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela –, foram recolhidos 120 toneladas de lixo e entulho na cidade. Nesta quarta, os serviços de limpeza se concentram no Polo de Cinema, com quatro caminhões cheios de materiais retirados das ruas. 

Conforme o último boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde, o local é considerado de alta incidência: a dengue tirou a vida de dois moradores em 2020, e já são 2.199 diagnósticos positivos da doença. Um deles é o comerciante Joaquim Moraes, 52 anos. “A gente não pode esquecer de lutar contra essa doença. Não dá pra deixar acumular lixo nas ruas”, pede. 

Segundo o administrador regional Osmar Felício, a área limpa nesta quarta-feira recebe constantemente manutenção do Serviço de Limpeza Urbana (SLU). “Mesmo assim, o pessoal continua jogando lixo e entulho em lugares irregulares”, lamenta. Para coibir a atitude, ele adianta que o projeto para construir um papa entulho na região está quase finalizado. “Esperamos que até o final deste ano a gente consiga implementar o serviço.”     

Na cidade, o GDF Presente também construiu um estacionamento na QR 12. Com cerca de cem metros de comprimento e 35 de largura, o espaço público beneficiará frequentadores de uma igreja, comerciários e moradores. A obra, em parceria com a administração regional, deve ser finalizada nesta semana.  

Limpeza reforçada 

O Parque dos Pioneiros Cláudio Sant’Anna (Deck Sul), no Lago Sul, recebeu limpeza reforçada nos 12 banheiros. “Os espaços foram invadidos, depredados e sujos. É ruim o pessoal chegar e encontrar o ambiente assim. Limpamos bem com água, sabão, cloro”, conta o coordenador do Polo Adjacente 1, Alexandro César. 

No local, também foi consertado o único ponto de água da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), que também sofreu com o vandalismo. A administradora regional do Plano Piloto, Ilka Teodoro, alerta que a população precisa se conscientizar e ajudar a manter.

“Infelizmente, as pessoas pensam que o que é público não é de ninguém e é preciso mudar esse pensamento. Cada cidadão e cidadã precisa se responsabilizar pelo cuidado e preservação das edificações e mobiliários que são disponibilizados”, ressalta. Vandalismo não combina com cidadania”, acrescenta.     

A estudante Maria Clara Vieira, 24 anos, tem o costume de praticar atividades físicas no Deck Sul. “É triste o tratamento que algumas pessoas dão a um espaço público tão importante como esse”, aponta a jovem. Ela valoriza a ação do programa que deixou o local mais limpo. “É bom ver que o governo se preocupa, mas também tem que ter colaboração de todos.”

Fonte: Ana Luiza Vinhote e Jéssica Antunes, da Agência Brasília, Edição: Carolina Jardon, Fotos: