Obra na BR-020 tem investimento de R$ 33,2 milhões do governo e vai beneficiar 70 mil motoristas que passam diariamente pelo local

Do posto de gasolina onde trabalha, Marinalva Alves, 49, acompanha a construção do Viaduto de Sobradinho. Comemorou quando a estrutura da obra viária terminou de ser erguida, viu pistas serem abertas na parte debaixo do elevado, conferiu de perto o início da pavimentação. Agora, a moradora de Planaltina aguarda ansiosamente pela conclusão do asfaltamento.

Quando concluída, passagem suspensa beneficiará cerca de 70 mil motoristas

‌“O trânsito aqui é bastante complicado, principalmente nos horários de pico”, conta. “Todos os dias, demoro quase uma hora para sair da minha casa, em Planaltina, e chegar ao meu trabalho, em Sobradinho. Acredito que, quando o viaduto estiver pronto, o fluxo de veículos vai melhorar muito na região. Vou poder sair de casa um pouco mais tarde, com menos correria.”

Marinalva Alves comemora a evolução da obra: “Vou poder sair de casa um pouco mais tarde, com menos correria”

‌O Viaduto de Sobradinho está sendo construído pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) na BR-020, rodovia que liga Planaltina ao Plano Piloto. O elevado com 1,2 km de extensão vai beneficiar cerca de 70 mil motoristas que transitam todos os dias pela região. O GDF investiu R$ 33,2 milhões na obra, que caminha para ter sua pavimentação concluída – resta apenas asfaltar um trecho de 112 m lineares.

‌“Falta somente pavimentar a laje do viaduto, a parte da pista que fica, de fato, suspensa”, explica Alessandro Ribeiro, engenheiro civil do DER responsável pela construção. “As pistas de acesso ao elevado já estão asfaltadas”. Quando o revestimento estiver pronto na extensão completa da obra, será o momento de implantar defensas metálicas (guard rails), sinalização horizontal e vertical, passagem para pedestres e urbanismo.

Em um primeiro momento, a obra viária vai oferecer duas faixas de rolamento para quem vai do Plano Piloto em direção a Planaltina e outras duas para quem faz o sentido oposto. Entre uma pista e outra, um espaço foi reservado para a futura construção de um corredor exclusivo para ônibus. Já a área inferior ao viaduto vai abrigar quatro pistas em forma de alça.

‌“A primeira será usada como retorno para quem vem do Plano Piloto; a segunda, para quem está em Sobradinho e quer acessar a Rota do Cavalo”, detalha Alessandro. “A terceira faz o sentido contrário: da Rota do Cavalo para Sobradinho. E a quarta será um retorno para quem vem de Planaltina.”

Fonte: Carolina Caraballo, da Agência Brasília , Edição: Chico Neto, Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília