Trabalhos científicos são apresentados para melhorar serviços no HRS

Mais de 20 estudos devem ser expostos até sexta-feira, 1º de novembro

“Fazemos no DF trabalhos extremamente qualificados e eles merecem ser mostrados”, diz o subsecretário Ricardo Tavares | Foto: Breno Esaki / Secretaria de Saúde

 

Mais de 50 médicos residentes e estudantes de Medicina participaram, nesta terça-feira (29), da abertura da XIX Jornada de Residentes e Internos do Hospital Regional de Sobradinho (HRS). O objetivo do evento é reunir e apresentar trabalhos científicos e de conclusão de curso elaborados para melhorar a assistência e os serviços prestados na unidade.

 

“O HRS é um hospital-escola e temos diversas residências em várias especialidades. Ao longo dos anos em que ficam lá, eles elaboram trabalhos científicos, levantando problemáticas e apresentando soluções. Em várias jornadas nós aproveitamos algumas dessas sugestões e conseguimos aplicar no hospital”, explica a diretora do HRS, Juliana Queiroz.

 

Uma dessas iniciativas, apresentada na jornada passada, foi lembrada pelo subsecretário de Atenção Integral à Saúde, Ricardo Tavares. “O trabalho desenvolvido pela Neurologia do HRS conseguiu zerar a fila dessa área no hospital, melhorando e verificando o que era indicação de consulta para Neurologia e o que deveria ser devolvido para a Atenção Primária”, destaca.

 

Tavares lembrou que a Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs) conta com um orçamento de R$ 17 milhões para este ano, voltado ao incentivo de pesquisas científicas na área. “Essa é uma verba do Ministério da Saúde só para isso”, frisa.

 

Jornada

 

A Jornada de Residentes e Internos se estenderá até esta sexta-feira (1°/11). Ela acontece no auditório da Coordenação Regional de Ensino de Sobradinho. Nesses quatro dias de evento, mais de 20 trabalhos científicos serão apresentados, nas especialidades de Pediatria, Nefrologia, Clínica Médica, Ginecologia-Obstetrícia, Clínica Cirúrgica e Ortopedia.

Diretora do HRS, Juliana Queiroz sublinhou a importância da unidade de saúde para o povo do DF | Foto: Breno Esaki / Secretaria de Saúde

 

“Essa semana é muito importante e precisa ser valorizada. Peguem seus trabalhos e publiquem. É necessário documentarem essas pesquisas, apresentá-las em congressos e para revistas científicas. Fazemos no DF trabalhos extremamente qualificados e eles merecem ser mostrados”, ressaltou o subsecretário.

 

SUS no DF

 

Tavares também fez uma breve apresentação para os participantes sobre a estrutura do Sistema Único de Saúde (SUS) no Distrito Federal, desde a Atenção Primária à hospitalar.

 

O subsecretário também indicou as regiões de saúde em que o DF é dividido, bem como falou sobre a quantidade de hospitais públicos e as unidades básicas de saúde (UBS) e mostrou dados e iniciativas que estão sendo organizadas pela Secretaria de Saúde.

 

 

* Com informações da Secretaria de Saúde