Foto: Renan Lisboa/CLDF

Nesta quinta-feira (11), data em que Sobradinho completa 63 anos, a Câmara Legislativa transferiu-se para a cidade e ouviu as demandas da população. Esta é a segunda localidade visitada pelo projeto “Câmara nas Cidades”, que prosseguirá amanhã, com duas atividades. Às 9h, será apresentado o programa “Nosso Trabalho é da sua Conta” da Comissão de Fiscalização, Governança, Transparência e Controle da CLDF. À tarde, com início às 15h, os deputados distritais debaterão as reivindicações da comunidade.

O deputado Ricardo Vale (PT), vice-presidente da CLDF, esteve à frente da sessão da Câmara Legislativa em Sobradinho. Juntamente com os distritais Doutora Jane (Agir) e João Cardoso (Avante), o parlamentar é oriundo daquela cidade. “Ficamos felizes por esta oportunidade, mas há muitos motivos para ficarmos preocupados”, resumiu Vale, listando diversos problemas apontados pelos líderes comunitários em áreas como saúde, meio ambiente, cultura, esporte, e, principalmente, moradia. “É necessário que a população exija seus direitos”, incentivou.

“Já solicitei uma cópia do caderno de proposições apresentadas para que a equipe do meu gabinete se debruce sobre as demandas. Temos de dar respostas”, garantiu a deputada Doutora Jane. Procuradora da Mulher da CLDF, ela ainda conclamou todos para se engajar na defesa das mulheres vítimas de violência.

Por sua vez, João Cardoso, ressaltando seus laços com Sobradinho, disse que a cidade não conta com apenas três distritais, mas com todos os 24 deputados com assento na Câmara Legislativa do DF. Voltando-se aos presentes, o parlamentar ainda insistiu: “Cobrem e fiscalizem. O nosso papel é servir”.

Demandas

As demandas dos moradores são de áreas diversas. Rita de Cássia Correa, por exemplo, pediu atenção à área de interesse social batizada com o nome de Dorothy Stang. “No assentamento, entre várias dificuldades, falta água e somos considerados, pela Defesa Civil, zona laranja – que tem perigo de desabamento”, contou. Enquanto Raimundo Barbosa solicitou mudanças nos esgotos que deságuam no Ribeirão Sobradinho.

Entre os demais temas abordados pela população estavam: a regularização do Condomínio Nova Colina, ampliação e reforma do hospital da cidade, acessibilidade no teatro, destinação de recursos para comunidades terapêuticas, construção de um hospital veterinário, parque ecológico, espaços para idosos, e muitos outros.

Compromisso

Após ouvir as reivindicações, parlamentares de vários partidos dirigiram-se à comunidade para asseverar compromisso com Sobradinho. O deputado Eduardo Pedrosa (União) defendeu a construção de um novo hospital, além do já existente. Por sua vez, Rogério Morro da Cruz (sem partido) parabenizou a cidade e falou da necessidade de recursos para atender as demandas.

Para Chico Vigilante (PT), a comunidade é que tem de “dizer o que o Legislativo precisa fazer”. Enquanto Gabriel Magno (PT), observou que a fome voltou a assolar as populações mais necessitadas. Já o deputado Pepa (PP) destacou o papel do projeto “Câmara nas Cidades”:  “É importante a CLDF sair para ouvir”. Também ressaltou a importância das lideranças comunitárias.

O deputado Pastor Daniel de Castro (PP) anunciou R$ 1,2 milhão em emendas para serem aplicados na cidade, em áreas como iluminação pública, infraestrutura, educação, calçadas e estacionamento. Ao passo que Max Maciel (Psol), também comunicando a disponibilização de emendas, se comprometeu, entre outros itens, com a mobilidade: construção da terceira faixa, entre Sobradinho e Planaltina e o BRT Norte. Por fim, a deputada Paula Belmonte (Cidadania) propugnou a regulamentação fundiária “e que venha acompanhada de desenvolvimento”.

Fonte: Marco Túlio Alencar – Agência CLDF