A equipe de redação do Jornal de Sobradinho conversou com ele; o agora vice-presidente do Leão, falou sobre o time que vai disputar o campeonato desse ano, lembrou do trabalho que resgatou o Clube para a primeira divisão, chegando inclusive ao título de tricampeão. Falou ainda sobre o projeto de base que o clube deve recomeçar se possível ainda neste ano. Acompanhe a entrevista.

JORNAL DE SOBRADINHO – No próximo domingo começa o campeonato Brasiliense de Futebol.  O que o torcedor do Leão da Serra pode esperar do time?

Ricardo Vale – Difícil essa resposta, não conheço ainda o time e a parceria que foi feita pelo nosso presidente Túlio Lustosa com o Legião, mas estamos confiante e esperamos que o time faça um bom campeonato, só sei que é um time novo, mas muito valente, time de jovens querendo mostrar seu potencial. Vamos torcer para que tudo dê certo, enquanto isso, vamos reorganizando o clube para os próximos anos.

JORNAL DE SOBRADINHO – Você fez um grande trabalho de regaste do Sobradinho, e a cidade voltou acompanhar e vibrar com nosso Leão, mas explique o que ocorreu com o Time que vinha bem e deu uma caída grande.

Ricardo Vale – Tenho muito orgulho de juntamente com alguns companheiros(as), torcedores e alguns empresários, ter resgatado o Leão da Serra e colocado o clube de volta na primeira divisão do Futebol de Brasília, e de voltarmos a disputar competições nacionais, depois de muitos anos de dificuldades. Sabemos que o futebol profissional não é fácil de tocar, precisa de planejamento a curto, médio e longo prazo, precisa de patrocínios e um bom trabalho de base. A partir de 2019, isso não foi feito e as consequências estão aí, foi preciso terceirizar um time em 2020, e outro agora em 2021 para nos representar, isto certamente terá que acabar. Tomara que a parceria com o Legião signifique uma boa temporada para nosso time, mas os desafios de manter o Sobradinho Esporte Clube forte e competitivo são muitos, nossa diretoria tem que preparar um planejamento neste ano para voltarmos fortes e melhores organizados nas competições do ano que vem.

JORNAL DE SOBRADINHO – Qual deve ser a principal meta para este ano? Ser campeão ou se manter na primeira divisão do candangão?

Ricardo Vale – As duas coisas seriam ótimas. Mas primeiro temos que acompanhar, ajudar e torcer que dê certo a parceria com o Legião. Para além disso, temos que começar um trabalho de reconstruir a base do nosso clube e reaproximar o time dos torcedores(as) de nossa cidade. Durante minha gestão, passamos três anos com um belo trabalho na base. Naqueles anos revelamos vários garotos para o futebol profissional do Sobradinho e do DF. Infelizmente isso se perdeu, vários desses jovens atletas foram jogar em outros clubes, por isso temos que recomeçar e não deixar perder o trabalho de novo.

JORNAL DE SOBRADINHO – Então foi por isso que time não foi mais o mesmo e perdeu a relação com a cidade?

Ricardo Vale – Acho que sim, mas antes disso, todo nosso trabalho foi coroado com o título de tricampeões de Brasília em 2018, uma conquista que foi comandado pelo Washington, que assumiu a gestão do time, quando o Túlio Lustosa foi convidado a trabalhar no Goiás Esporte Clube. As coisas começaram a se complicar quando o Washington resolveu sair em 2019 e o Túlio Lustosa não pode retornar para o DF, foi aí que todo nosso trabalho se perdeu. Agora com o retorno do Túlio e com a nova direção que tem uma identidade maior com a cidade e com o clube, poderemos arrumar a casa novamente e seguir em frente.

JORNAL DE SOBRADINHO – Foi por isso que você voltou pra direção do Leão da Serra?

Ricardo Vale – Sim, foi pra isso também que voltamos, ajudar a recomeçar o novo trabalho. Também levei em conta o pedido de alguns torcedores, do Fernando Alexandre, pessoa que tenho grande apreço e que gosta muito do Sobradinho, e principalmente o compromisso assumido pelo Túlio Lustosa de se empenhar para recolocar nosso time no patamar de 2018. Estou confiante, gosto muito do Sobradinho e sei do potencial que temos para reconstruir um projeto de integração social e inclusão de jovens e adultos, profissionalização de atletas e dirigentes através do Sobradinho Esporte Clube, fizemos isso recentemente e podemos fazer de novo. Para isso teremos que construir uma parceria com os gestores esportivos que trabalham com crianças e jovens em nossas cidades, com as conhecidas escolas ou escolinhas de futebol, através desses trabalhos, podemos aproveitar os talentos que estão sendo formados por esses gestores sociais e aproveitá-los para o nosso clube, assim, em breve, teremos um time com a base de jogadores de nossas cidades. O caminho é este e poderá dar certo mais uma vez. Com a união de torcedores, dirigentes, esportistas, das ligas amadoras e da ajuda de empresários e comerciantes de nossa querida cidade, podemos fazer o Sobradinho Esporte Clube retomar seu caminho e se tornar forte de novo.

Fonte: Jornal de Sobradinho