Francisco Maia não resistiu às complicações da doença após 30 dias de internação

Francisco Maia não resistiu às complicações da doença após 30 dias de internação.

​Morreu na madrugada desta quarta-feira (17), vítima da covid-19, o presidente da Federação do Comércio do Distrito Federal (Fecomércio-DF), Francisco Maia. O empresário, que era jornalista profissional, estava internado desde o dia 17 de fevereiro no hospital Santa Lúcia Norte, no Plano Piloto de Brasília. A família ainda não divulgou o horário do velório e do sepultamento.

​O piauiense Francisco Maia tinha 72 anos e assumiu a Fecomércio há dois anos após a renúncia do seu antecessor, Adelmir Santana. Interinamente, assume a vaga o primeiro-vice-presidente, Edson de Castro, presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sindivarejista). Ele será o responsável pela condução do processo sucessório, podendo concorrer ao cargo em definitivo.

A Fecomércio-DF divulgou a seguinte nota de pesar pelo falecimento de Francisco Maia:

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal ( Fecomércio-DF) comunica, com imenso pesar, o falecimento do atual presidente da instituição, Francisco Maia. O empresário faleceu na madrugada desta quarta-feira (17) em decorrência de complicações provocadas pelo Covid. Francisco Maia estava internado na UTI do hospital Santa Lúcia Norte desde o dia 17 de janeiro, com Covid. As informações sobre velório ainda serão divulgadas.

NOTA DE PESAR DO GOVERNADOR DO DF

Francisco Maia, presidente da Fecomércio

Maia se destacou por sua atuação dedicada não só aos comerciários, mas também à população mais vulnerável do DF

A morte de Francisco Maia priva o Distrito Federal de um homem que buscou trabalhar, com rara dedicação, pela cidade que escolheu para viver.

Ultimamente, ele se destacava como importante liderança do meio empresarial ao assumir a presidência da Federação do Comércio, a nossa Fecomércio, em um momento difícil.

Exerceu suas atividades com afinco, sempre em busca de parcerias diversas, inclusive com o Governo do Distrito Federal, tornando a Fecomércio uma parceira ainda mais importante do DF.

Graças a essa atuação dedicada, vários projetos foram desenvolvidos, beneficiando não apenas os comerciários, mas também a população mais vulnerável do DF, já que ele tinha um olhar muito voltado às ações sociais.

Chico Maia deixa um legado de trabalho em prol do empresariado e dos trabalhadores do comércio, mas que alcança a todos os moradores do DF.

Que Deus console e proteja sua família neste momento de dor.

Ibaneis Rocha
Governador do Distrito Federal

Fontes: Orlando Pontes/bsbcapital.com.br & Agência Brasília, Edição: Chico Neto,  Fotos: Fernando Bizerra BG Press e Divulgação Google Images