Noite de notalgia e de grandes encontros

Uma noite para relembrar encontros inesquecíveis, que ocorreram na virada do século, no altiplano de Sobradinho. Mais precisamente no centro comercial Posto Colorado, onde a Pamonharia Delícias do Milho era o epicentro de um movimento musical que marcou época.

Ali, há mais de duas décadas, os artistas de Sobradinho retomaram o movimento musical, que foi apagado das ruas e bares da cidade pela violência e pela crise econômica do final dos anos 90, através dos Grandes Encontros do Posto Colorado, que atraíam milhares de pessoas.

É a nostalgia daquele tempo e a presença de muitas vozes que participaram daqueles shows memoráveis que o ARTE NA PRAÇA traz de volta, no 13º evento da sexta temporada do Projeto, neste sábado 16 de dezembro, na Praça das Artes Teodoro Freire de Sobradinho, a partir das 19h.

O maestro Alex Paz, presidente da Associação ARTISE de Arte, Cultura e Acessibilidade, que produz e coordena o ARTE NA PRAÇA e produziu os shows do GE, naquele tempo, ressalta que o evento do Colorado fez história, porque “foi a maior vitrine de artistas da Saída Norte do DF”.

Alex explica que a Pamonharia do Colorado era o local de encontro predileto de muitos artistas, não só da Saída Norte, mas de Taguatinga, Brasília e de outras cidades do DF.

“Na época, passaram por lá diversas personalidades, como Indiana Noma, Pedro Paulo & Matheus, Zé Mulato & Cassiano e até a global Tânia Alves, dentre outros,” relembra o maestro.

As cantorias realizavam-se na primeira sexta-feira de cada mês e vários instrumentistas e cantores se apresentavam, até o dia raiar.

Segundo o produtor, o local era frequentado por uma plateia diversificada de moradores do Grande Colorado, Sobradinho e Planaltina, Paranoá e Asa Norte, sempre com um público acima de 500 pessoas.

O maestro que, na época, era proprietário do America Studio, registrou para a posteridade uns dos Grandes Encontros em CD. Um registro histórico.

Alex Paz observa que diversos movimentos artísticos surgiram, a partir de desses encontros.

“Um dos frutos mais palpáveis e palatáveis dos GEs foi o surgimento da Associação ARTISE de Arte, Cultura e Acessibilidade, que, hoje, produz com grande êxito o Projeto ARTE NA PRAÇA,” finaliza o maestro.

OS ARTISTAS DA NOITE SÁBADO

Na noite deste sábado, 16 de dezembro, no clima de conchego e paz que a proximidade do Natal nos traz, além da espetacular dançarina Karol Thayná, quem vai se reencontrar com o público na Praça das Artes são os cantores e músicos a seguir:

SIMÃO SANTOS – um dos maiores guitarristas do Brasil, que também é cantor, será o responsável pelo show de abertura da noite, às 19h. Com um repertório basicamente de MPB, do melhor bom gosto, ele vai além e interpreta forró, rock e sucessos atuais.

SS, este ano, comemora 44 anos de carreira e segue como um virtuoso no seu instrumento, causando admiração em quantos o ouvem. Seus shows anteriores na Praça das Artes sempre atraíram público enorme e qualificado, que o aplaudiu com entusiasmo.

LUCA RODRIGUES – O maior vendedor de discos independentes de Brasília e também considerado seu maior cantor integra o time que vai recordar as noitadas dos Grandes Encontros do Colorado.

Luca Rodriguis, com sua voz potente e seu carisma, interpreta sucessos de Fagner, Zé Ramalho, Alceu Valença e Belchior, com tal perfeição, que muita gente prefere ele cantando-os do que os cantores originais.

GESSÉ LIMA – Foi um dos cantores que mais brilharam nas noites dos Grandes Encontros do Colorado. Ele é pernambucano e canta desde criança, possui três CDs gravados e é o senhor de vários ritmos.

Gessé subiu nos trios elétricos de Recife/Olinda e Salvador, animando multidões. Apresentou-se em São Paulo e Rio, depois veio para cá.

Ele andou sumido, na última década, mas voltou com todo o gás com o show A Palavra Samba, no Clube do Choro, na noite de 29 de setembro, tendo como convidadas as cantoras Célia Rabelo e Rosemaria.

O show recebeu rasgados elogios no meio artístico e será disponibilizado nas plataformas digitais, brevemente. Gessé, Rosemaria e Célia farão um belo encontro, na noite deste sábado, na Praça das Artes, onde relembrarão os bons tempos dos Grandes Encontros. Você não pode perder este reencontro.

CÉLIA RABELO – A excepcional intérprete de MPB fecha o ano com importantes apresentações em Brasília e planeja mostrar seu talento para o resto do Brasil, em 2024.

Célia observa que o Projeto ARTE NA PRAÇA é sempre uma “oportunidade de reencontro e isso não tem preço”.

IAGO SANTOS – O garoto-prodígio da música serrana – não participou dos Grandes Encontros; mas seu pai, o baterista Edilson Santos, e sua mãe, a cantora Rosemaria, sim. Eles devem ter lhe contado a história.

Iago vem de apresentações em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, mas   diz que tocar na Praça, para um público conhecido, “é maravilhoso e traz muito gás para seguir com meu projeto para 2024”!

Ano que vem, ele vai dar seguimento ao seu projeto solo de cantar e tocar bateria, sempre acompanhado de ótimos músicos.

CARLOS RAMOS – O seresteiro à moda antiga é um repositório de grandes clássicos da velha guarda. Este ano, ele se apresentou no Projeto Música nas Feiras e em espaços importantes de Sobradinho.

Ramos se recorda bem dos Grandes Encontros, principalmente das apresentações de Juanito, Aldo Ortega, Alex Paz, Luca Rodrigues, André Damatta, João Dutra… Segundo ele, a plateia era enorme e maravilhosa.

Outros artistas confirmados para apresentações no sábado são: XISPU, AMÉLIA PINHEIRO e ROSEMARIA.

Fonte: José Edmar Gomes- ASCOM/ARTISE