Iluminação cobrirá cerca de 4 km e beneficiará 300 mil pessoas, com centenas de empregos gerados. Mais de R$ 2,3 milhões já foram investidos na região

Serão colocados 73 postes de aço ao longo da via | Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

A terra deu lugar ao asfalto. E o que era transtorno agora é alternativa de acesso ao Plano Pilotoa partir de regiões administrativas mais próximas da área central de Brasília. Os usuários da pista que liga a Rota do Cavalo (DF-440) ao Itapoã e a Sobradinho acompanharam a transformação da via nos últimos meses, um trabalho de melhorias que não para. Na última semana foi iniciada outra obra para dar mais segurança e qualidade aos motoristas, com a instalação de iluminação pública na estrada recém-pavimentada. Missão da Companhia Energética de Brasília (CEB), o tarefa deve durar 60 dias e beneficiará 300 mil pessoas, com custo estimado de R$ 457 mil e geração de centenas de empregos.

“Estamos reinvestindo a contribuição da população, devolvendo em benfeitorias e mais segurança no Itapoã e em todo o DF”Edison Garcia, presidente da CEB

Ao longo da via serão colocados 73 postes de aço – 24 deles foram instalados na noite de quarta-feira (2), cobrindo um trecho de 800 metros  – com luminárias de vapor de sódio de alta pressão de 250 watts. Do ponto de vista técnico, esse tipo de luminária é a mais adequado para rodovias, porque o equipamento ofusca menos a vista do condutor.

Também serão instalados oito vãos de rede de energia de média tensão e dois transformadores monofásicos de 10 kva (ou kilovoltampere, unidade de medida correspondente a 103 voltamperes). Ou seja, os investimentos vão melhorar, além das condições de segurança da pista, a visibilidade dos motoristas que trafegam pela região.

Projeto de iluminação tem a finalidade de melhorar a sensação de segurança na pista | Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

O presidente da CEB, Edison Garcia, explicou que a expansão de rede de energia é uma determinação especial do governador Ibaneis Rocha para completar a série de melhorias nos arredores do Itapoã. Trata-se de área muito importante, destaca o gestor, pois liga duas regiões administrativas – Itapoã e Sobradinho –, e o projeto de iluminação foi elaborado para melhorar sensação de segurança na pista, que teve aumento considerável no fluxo de veículos com a chegada do asfalto.

O valor é proveniente da Contribuição de Iluminação Pública (CIP), taxa embutida na conta de energia e paga mensalmente pelos contribuintes. “Estamos reinvestindo a contribuição da população, devolvendo em benfeitorias e mais segurança no Itapoã e em todo o DF”, acrescentou Edison Garcia.

Cotrim: “A comunidade passou a usar mais os ambientes que passaram por melhorias, como a área próxima ao fórum” | Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

O governador Ibaneis Rocha ressaltou que a execução da obra é fruto da união de vários órgãos – além da CEB, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), a Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap) e as secretarias de Obras e de Economia.

Antes uma esburacada estrada de terra, a pista agora conta com uma malha asfáltica de 1,5 km de extensão, depois de um investimento de R$ 2,3 milhões. Além da pavimentação, o GDF Presente também já fez poda de árvores, limpeza geral da área, roçagem e sinalização viária no local.

União pelo bem comum

Moradora há mais de dez anos do Itapoã, Edite da Silva Almeida elogia os serviços de pavimentação e sinalização e diz não ver a hora de ligarem os postes. “Teve uma época que eu evitava passar à noite por essa região, era muito escuro. Com a estrada de chão, dava uma insegurança a mais. Se com o asfalto melhorou, com luz será perfeito”, conta.

Mais de R$ 2,3 milhõesjá investidos pelo GDF na Rota do Cavalo

Administrador do Itapoã, Marcus Vinicius Cotrim observa a mudança no caminho dos motoristas. “As pessoas que vinham de Sobradinho pela Rota do Cavalo entravam pela frente da nossa cidade, mas com essa via ganharam um atalho de 5 quilômetros e economizaram tempo”, destaca. Pela manhã, acrescenta ele, o movimento é grande no sentido Plano Piloto. E, à tarde, no sentido inverso.

Edite: “Se com o asfalto melhorou, com luz será perfeito” | Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

Com relação aos esforços empenhados no Itapoã, Marcus Cotrim lembra que as benfeitorias aumentam a autoestima da população. “Elas estimulam a exploração e a ocupação de espaços públicos antes abandonados. A comunidade passou a usar mais os ambientes que passaram por melhorias, como a área próxima ao fórum. Tem gente caminhando, crianças brincando”, ressalta.

Iluminação pública

A CEB tem a meta de melhorar toda a iluminação do Distrito Federal em dois anos, com foco na gestão de eficiência energética por meio de lâmpadas de LED. Esse equipamento tem mais luminosidade e consome, em média, 50% a menos que os convencionais, além de possuir vida útil de 12 anos, muito superior às demais lâmpadas.

“Vamos trocar as lâmpadas de sódio pelas de LED nas áreas adequadas, como praças e estacionamentos onde há maior presença de pessoas”, anuncia o presidente da CEB.

Fonte: Rosi Araújo, da Agência Brasília, Edição: Fábio Góis