Ato do presidente Bolsonaro foi acompanhado pelo vice-governador Paco Britto. Em média, recomposição é de 8%

(*) Lívio di Araújo

Policiais civis, Corpo de Bombeiros e policiais Militares do Distrito Federal ganharam o esperado reajuste salarial com a assinatura da Medida Provisória (MP), na tarde de hoje (26), pelo presidente Jair Bolsonaro. O vice-governador Paco Britto esteve no Palácio do Planalto para acompanhar o ato. O aumento será de 8% para policiais civis e de 25% em cima da Vantagem Pecuniária Especial (VPE) para os militares.  O aumento será pago em parcela única, retroativa a 1º de janeiro de 2020. O impacto total das medidas é calculado em R$ 505 milhões por ano.

A assinatura da MP aconteceu no gabinete presidencial à portas fechadas. Apenas o vice-governador falou com a imprensa. “Este foi um reconhecimento do presidente Bolsonaro à força de segurança do DF, a melhor do Brasil”, afirmou Paco. “Agradeço em nome do governador Ibaneis por este reconhecimento”, frisou. Ibaneis Rocha está internado, após ter passado por uma cirurgia de emergência na madrugada desta terça-feira. Foi o governador quem solicitou ao Executivo Federal o reajuste, em 24 de dezembro de 2019.

O ato foi acompanhado, ainda, pelo presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre (DEM-AP), pelo senador Izalci Lucas (PSDB-DF), pela deputada Paula Belmonte (Cidadania-DF) e pelo ex-deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF).