Secretaria de Educação divulga ‘Caderno Orientado’ sobre regras para distribuição e compartilhamento de acervo bibliográfico em formato digital

Para auxiliar educadores na construção das atividades diárias, a Secretaria de Educação publicou o Caderno Orientador: A Lei dos Direitos Autorais no Contexto Educacional. A publicação traz esclarecimentos quanto ao uso de livros, textos, músicas, vídeos, imagens e ilustrações em atividades educacionais on-line ou na produção de materiais pedagógicos, zelando pelo respeito à autoria das obras.

Segundo Sonia Maria Soares, gerente de Políticas de Leitura e Mídias Educacionais (Gplei) da Secretaria, “perguntas frequentes sobre o uso e compartilhamento de material didático e de obras literárias para fins didático-pedagógicos foram enviadas à Gplei. Daí a importância de se prestar esclarecimentos sobre o tema e, também, de disponibilizar um material complementar para ampliar os horizontes de atuação dos professores e de outros profissionais nas bibliotecas”.

Aulas remotas

Como parte da dinâmica das aulas remotas, aumentou o compartilhamento de materiais de diferentes gêneros para auxílio de conteúdos programáticos.

O articulador pedagógico da biblioteca escolar comunitária Espaço Rui Barbosa, de Sobradinho, Ricardo Ventura, explica: “Faz-se urgente o investimento no desenvolvimento da competência informacional de nossos cidadãos, e um dos passos necessários para que isso possa acontecer está justamente na busca pela diversidade de fontes de informação, livros, jornais, cinema, revistas”.

Caderno Orientador não só apresenta auxílio para divulgação de conteúdos, de forma lícita, como também incentiva a prática educacional criativa. Alia, assim, citações realizadas de forma correta e pesquisas em fontes seguras na elaboração de atividades pedagógicas.

“A diversificação de fontes, associada ao exercício da análise crítica, atua como potencializador da criatividade e torna o leitor apto a reconhecer e rechaçar plágios, desinformação e manipulação da informação”, argumenta Ricardo.

*Fonte: AGÊNCIA BRASÍLIA, Edição: FREDDY CHARLSON, com informações da Secretaria de Educação